Cuidado com seu melhor amigo: cães se lembram do que viram os donos fazendo

Do UOL, em São Paulo

  • Mirko Lui

As pessoas têm uma notável capacidade de lembrar diversos eventos, mesmo aqueles que não pareciam ter qualquer importância no momento que aconteceram. Um estudo publicado na revista Current Biology mostrou que nós não somos os únicos com esse tipo de "memória episódica" e que os cachorros também se lembram do que o dono fez.

A pesquisa afirma que os cães podem recordar ações complexas de uma pessoa mesmo quando não esperam ter a memória testada, o que acontece quando se pede para dar a patinha.

"Os resultados do estudo podem ser considerados como um passo adicional para quebrar as barreiras artificialmente erguidas entre animais e humanos" Claudia Fugazza, cientista que participou da pesquisa em Budapeste

"Os cães estão entre as poucas espécies que as pessoas consideram inteligentes e ainda ficamos surpresos sempre que um artigo revela que eles e seus donos podem compartilhar habilidades mentais, apesar da nossa relação evolutiva ser distante", completou Fugazza.

Como saber se um cão tem boa memória?

Evidências concretas de que animais não humanos salvam episódios na memória têm sido difícil de encontrar já que não podemos simplesmente perguntar para o cachorro do que ele se lembra.

No estudo, os cientistas usaram um truque chamado "faça o que eu faço". Os animais assistiam uma pessoa fazendo uma ação e em seguida, quando alguém dizia "faça", os pesquisadores analisavam se os cães eram capazes de reproduzir o mesmo movimento. Um homem pulava, gritava faça e o cão pulava em seguida.  

Getty Images
Mas o fato de que os cachorros foram capazes de imitar os donos com esse método não foi o suficiente para provar a memória episódica, pois se enquadrou em um momento em que o animal sabia que estava sendo cobrado.

Para contornar o problema, os cientistas treinaram 17 cães para reproduzir ações humanas com o método "faça o que eu faço". Depois fizeram uma outra rodada onde animais eram treinados a se deitar depois de ter assistido a uma atividade humana, independentemente de qual ela tenha sido.

Então, os pesquisadores esperavam os animais assistirem os humanos deitados e após um período gritavam: "Faça!", e os cachorros repetiam exatamente os mesmos gestos que os humanos tinham feito, mesmo sendo uma ação que eles não tinham motivo especial para prestar atenção e se lembrar. Isso provou a memória episódica dos cães.

Os cachorros foram testados dessa forma após um minuto e depois após uma hora. Os resultados mostram que os animais foram capazes de recordar as ações demonstradas após intervalos de tempo longos e curtos. Entretanto, a memória dos cães se perdeu depois de períodos mais longos.

Os pesquisadores dizem que a mesma abordagem pode muito provavelmente ser usada e adaptada em uma ampla gama de espécies de animais, e é importante para entender melhor como as mentes dos bichos processas suas ações e dos outros ao seu redor.

"De uma perspectiva evolutiva ampla, isso implica que a memória episódica não é única e não evolui apenas em primatas, mas é uma habilidade mais difundida no reino animal", afirmou Fugazza. "Sugerimos que os cães podem fornecer um bom modelo para estudar a complexidade da memória episódica em um ambiente natural, especialmente porque esta espécie tem a vantagem evolutiva e de desenvolvimento para viver em grupos sociais humanos".

Você é dono de um cachorro? Pense bem antes de aprontar na frente dele, ele vai te imitar.

Cachorro cuida de criança como se fosse filho

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos