Seres humanos criaram, sem querer, 208 novos minerais

Do UOL, em São Paulo

  • Getty images

    Quartzo rosa, um dos mais de 5 mil minerais de origem natural

    Quartzo rosa, um dos mais de 5 mil minerais de origem natural

A natureza levou milhões de anos para criar mais de 5 mil minerais. Em poucos séculos, os seres humanos, sem querer, já criaram 208.

O professor Robert Hazen, do Instituto Carnegie para a Ciência, nos Estados Unidos, e seus colegas descreveram esses 208 minerais formados pela ação involuntária dos seres humanos.

O estudo, divulgado neste mês na revista American Mineralogy, propõe que o período atual da Terra seja chamado de Antropoceno, uma referência à ação humana.

"Nós humanos estamos criando novos minerais e compostos análogos num ritmo assombroso, mais rápido do que em qualquer outra época da história da Terra", disse Hazen ao jornal "El País" recentemente.

Reprodução
Calclacita só existe no Museu de História Natural de Bruxelas

Um dos exemplos mais interessantes é um mineral que só existe no Museu de História Natural de Bruxelas, a calclacita, descoberto em 1959 por um geólogo.

O ácido acético liberado pela madeira da gaveta que guarda algumas rochas calcárias da coleção do museu entrou em reação com essas rochas e criou o novo mineral.

Hazen é autor do livro "A História da Terra: os primeiros 4500 milhões de anos".

Na obra, ele propõe que a evolução dos minerais seja dividida em dez fases, desde o momento logo depois do Big Bang até o aparecimento dos biominerais, como o fosfato de cálcio presente nos ossos e nos dentes.

Segundo ele, agora é a 11ª fase, influenciada pelos humanos, ou Antropoceno. Em cada uma das etapas "naturais", demoraram centenas de milhares de anos para aparecerem algumas poucas dezenas de minerais.

São cerca de 4500 milhões de anos para produzir as combinações distintas que formaram os mais de 5200 minerais reconhecidos oficialmente.

A maioria apareceu entre 2200 e 2400 milhões de anos com a ação das cianobactérias. Essa reação química provou a geração de oxigênio em grande escala até os níveis atuais.

Mais da metade dos minerais da lista -- 117 deles -- tem origem tanto natural quanto pela ação humana.

A atacamita, por exemplo, foi identificada pela primeira vez no século 19 no deserto do Atacama, no Chile. Mas, em meados no século 20 também foi localizada na crosta de estátuas de bronze na cidade de Alexandria graças à corrosão causada pela água do mar nos últimos 2000 anos.

Em altares de sacrifício na região de Tirol, na Europa, foram encontradas faialita e forsterita, fruto da combustão incompleta dos ossos dos animais em reação com as rochas do altar. Na natureza, a faialita é encontrada nos Açores e a forsterita, no Vesúvio, vulcão italiano.

Outros 91 minerais são subproduto exclusivo das ações humanos, especialmente da mineração e metalurgia.

Apexita e gunterita, por exemplo, surgem do efeito do tempo sobre aterros de mineração. Postita e nealita aparecem quando a água usada na mina precipita. A maioria só existe em uma ou duas minas, muitas vezes separadas por milhares de quilômetros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos