Muito frio? Conheça truques da física para manter a casa quentinha

Clayton Freitas

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Desde o final de semana, os termômetros despencaram e ficaram abaixo de zero em cidades da serra catarinense e do Rio Grande do Sul. Em São Paulo, a madrugada de segunda para terça chegou a 5,9°C na zona leste da capital. É hora de preparar a casa para esse inverno que mal começou. 

O UOL reuniu dicas de especialistas para deixar a casa quente sem ter que apelar para lareiras, aquecedores e congêneres.

"A temperatura de um espaço interno é resultado de balanço de ganhos e perdas de calor. O espaço ganha calor através do sol que entra pela janela, das pessoas que ocupam o espaço, dos equipamentos. A principal perda de calor se dá pelas próprias paredes e janelas, seja de uma janela aberta ou pouco vedada", explica Eduardo Pizarro, doutorando em arquitetura e urbanismo pela USP.

E então, o que fazer? A primeira dica é acumular energia e fazer a troca térmica (do frio para o calor) durante o dia.

Getty Images/iStockphoto
Janelas abertas: aproveite a luz do sol durante o dia para acumular o calor na casa

Uma maneira fácil é aproveitar a luz do sol ao máximo durante o dia. Para isso, abra as cortinas e deixe os vidros semiabertos para que o calor aqueça o ambiente e haja circulação de ar.

Tome cuidado para que o sol não encontre obstáculos tais como plantas grandes ou mesmo móveis. 

Após o pôr do sol, ou ao final da tarde, a dica é fechar as cortinas e vedar bem qualquer fresta de vento para evitar a troca térmica inversa –de quente para frio. Esse efeito de calor que sentimos é derivado da radiação infravermelha dos raios solares.

Esse princípio rudimentar de acumular energia é usado há centenas de anos no Ártico para a construção dos iglus, cujas paredes, assim como toda sua estrutura, são feitas de neve. Ou seja, por mais fria sua casa ou apartamento sejam, está a muitos graus centígrados distante de se parecer com um iglu.

Reprodução/graff
Fechar as cortinas barra a entrada e ar frio e evita a perda de calor do lar durante a noite

Como impedir que o frio entre à noite

"Se você colocar a mão no vidro [da janela] perceberá que ele está gelado. Assim, qualquer obstáculo que você colocar nele irá melhorar. As cortinas blackout funcionam, mas uma cortina mais fina não e pode até deixar o ar passar com mais facilidade nas frestas", afirma João Carlos Lopes Fernandes, professor de engenharia do Instituto Mauá.

Entre as soluções práticas para bloquear essas tais frestas estão desde colocar panos secos, fitas adesivas e velcros dupla face na janela e cortinas. Entretanto, se a qualidade das janelas for ruim, o ar externo poderá entrar mesmo quando a janela estiver fechada. 

As roupas da casa

É bom você saber que, sendo uma casa ou apartamento, você não conseguirá aquecer as paredes e o teto. Nas madrugadas, a umidade relativa do ar aumenta e é absorvida pelas paredes voltadas para o exterior do imóvel, deixando aquela parede do quarto gelada. 

No entanto, dá para reduzir o contato e, assim, criar camadas de isolamento térmico. O uso de cobertores, tapetes felpudos, cortinas pesadas ou, em casos extremos, forrar paredes com livros, quadros, espelhos, etc, evita a difusão de umidade acumulada nas paredes.

Fernandes também relativiza quanto ao uso dos chamados isolantes térmicos. "Tudo que você colocar de barreira não vai aumentar a temperatura, mas vai evitar que o frio ultrapasse", diz o professor de engenharia elétrica.

Maira Acayaba/ Divulgação
Camas devem ficar longe de paredes externas, que são aquelas que ficam mais frias

Desencoste a cama da parede

A disposição dos imóveis conta. Assim como no calor, em que uma parede exposta o dia todo ao sol tende a deixar os móveis também mais quentes, se esses mesmos móveis ficarem encostados ou perto das paredes em dias no frio, a tendência é que a pessoa também sinta mais frio se estiver neles.

Nesse caso, é melhor não deixar camas, sofás e mesas muito próximas das paredes, sobretudo se elas forem as paredes externas do imóvel.

"Sauna" não funciona

Getty Images/iStockphoto
Não adianta de nada fazer a 'sauna' no banheiro
Sabe aquela prática de ligar o chuveiro e deixá-lo na posição inverno minutos antes de entrar no banho? Além de fazer você gastar mais dinheiro, na maior parte das vezes não vai proporcionar o efeito desejado se o restante do imóvel estiver muito frio.

Segundo Fernandes, a sensação de água fria saindo do chuveiro é explicada pelo fato de que muitas caixas d'água estarem em áreas sujeitas às variações da temperatura ambiente.

Para contornar esse problema, a dica é que os moradores de uma mesma casa combinem horários próximos para o banho, fazendo com que a energia dissipada pelo chuveiro aqueça parte do imóvel e o tempo para que a água aqueça seja menor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos