Galês faz tatuagem de henna inspirada em Tyson. E agora lamenta resultado

Eduardo Pereira

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Twitter

    Colley exibe resultado nada agradável da tatuagem de hena feita durante suas férias

    Colley exibe resultado nada agradável da tatuagem de hena feita durante suas férias

A duração de uma tatuagem de henna é curta, mas não foi algo que aconteceu com o jovem galês James Colley. Durante uma viagem à Ilha de Zakhynthos, na Grécia, ele pagou para receber em seu rosto, com a tintura, uma imitação do desenho que estampa a face do ex-boxeador Mike Tyson. Só que a escolha do turista deu muito errado, resultando em graves queimaduras no seu rosto.

Colley ficou com o desenho por muito mais tempo que o planejado. E se arrependeu com a decisão de ser tatuado. "Fiz uma tatuagem de dez euros (cerca de 37 reais) em Zante, ela acabou de sair e deixou meu rosto com uma cicatriz pelos próximos três a cinco anos", desabafou o jovem em seu Twitter.

Acredita-se que a reação alérgica tenha sido motivada pela presença de parafenilenodiamina na tintura vendida a Colley como henna. O uso da substância na pele é banido na União Europeia por causar queimaduras severas em algumas pessoas. Ao UOL, o dermatologista Claudio Wulkan explicou o perigo da parafenilenodiamina.

"É um componente químico também usado por pessoas que fazem coloração de cabelo, que inicia uma reação alérgica em alguns e pode causar danos severos", detalha Wulkan, dermatologista das sociedades Brasileira e Americana de Dermatologia e do Hospital Albert Einstein. Segundo o médico, o material costuma ser adicionado à fórmula da henna para garantir maior durabilidade da tatuagem.

"Normalmente, as tatuagens de henna não apresentam complicações, tendo pigmentação mais marrom e saindo rapidamente. Só que algumas pessoas adulteram o material para deixá-lo mais escuro, com cara de tatuagem profissional. Aí mora o perigo", adverte Wulkan. "No caso de uma reação alérgica grave, se deve buscar o médico imediatamente, com antiinflamatório e acompanhamento para barrar infecções", adiciona.

Ainda de acordo com Wulkan, além do tratamento combativo à inflamação, se Colley não quiser levar para sempre as marcas da tatuagem mal sucedida, deverá tomar alguns cuidados básicos. "O sol aumenta as marcas de qualquer inflamação", diz. "Ele deve evitar muita exposição, assim como saunas, esportes de contato e até piscina".

Em 2015, Mary Bates, uma adolescente britânica de 16 anos, fez uma tatuagem de henna durante uma viagem à Turquia que resultou em cicatrizes similares às de Colley. À época, ela foi avisada por médicos que poderia ficar com as marcas pelo resto da vida.

No caso do galês, fã de Mike Tyson, a notícia pode não ser tão ruim. Entretanto, como a internet é eterna, ao menos algumas lembranças ficarão marcadas nas brincadeiras de usuários do Twitter com o ocorrido. "Se é alguma consolação esse é exatamente o tipo de coisa que aconteceria a mim nos meus dias mais jovens e levemente mais idiotas", escreveu um deles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos