Cerveja choca, nunca mais. Ciência explica como evitar o amargor da bebida

Thiago Varella

Colaboração para o UOL

  • Eduardo Knapp/Folhapress

Para quem gosta de uma boa cervejinha, nada é mais frustrante do que abrir uma garrafa ou latinha e, ao dar o primeiro gole, sentir aquele gosto amargo, que "amarra a boca". É a tal cerveja choca.

Tecnicamente, a cerveja choca é aquela que perdeu seu gás. Segundo o professor e cervejeiro Honorato Pradel, da Escola Superior de Cerveja e Malte, o principal motivo que deixa a cerveja assim é o contato com o oxigênio, por má vedação.

Quando a garrafa está bicada, ou seja, com uma pequena quebra, a pressão interna aumenta e o gás, inevitavelmente, escapa.

O mesmo pode ocorrer em latinhas com microfuros, imperceptíveis a olho nu. Já notou aquele pacote de cervejas com o fundo meio babado, grudento? Pois ali, provavelmente, existe uma latinha com microfuros.

"Sempre que a cerveja perde gás, significa que o gás carbônico (CO²) saiu e o oxigênio entrou. Isso porque o ar, obviamente, é rico em oxigênio, que é um oxidante poderoso e promove alterações significativas no sabor da cerveja", afirmou Pradel.

Por que cerveja congelada estraga?

A temperatura também pode interferir na vedação da cerveja. Quando a latinha ou a garrafa é congelada, a bebida se contrai e a pressão interna cai muito, causando o problema na vedação. Além disso, o congelamento diminui a estabilidade química da cerveja que não vai mais durar o tempo que deveria - normalmente, a cerveja que a gente compra no mercado tem validade de seis meses.

Nunca devemos deixar a cerveja perto do ponto de congelamento. Isso porque o líquido fica em uma condição subcrítica. A bebida só fica no estado líquido por conta da pressão. A partir do momento que você abre a garrafa ou a lata, a pressão é aliviada e a cerveja congela."

O ideal é sempre manter a temperatura da cerveja acima de zero grau. As cervejas mais refrescantes podem ficar na geladeira - nunca no freezer - em uma temperatura de 4°C ou 5°C.

E, claro, a partir do momento que você abrir a garrafa ou latinha, consuma toda a cerveja na hora. Nunca tente guardá-la novamente em outro recipiente, ou deixar a latinha aberta na geladeira. É justamente por ter de ser bebida inteira no momento em que é aberta que a cerveja é vendida em diferentes tamanhos de embalagem.

Envasamento é segredo

No momento em que o produto é envasado, a fábrica precisa tomar cuidado para manter o nível de oxigênio baixo dentro da garrafa. Quando isso não ocorre da maneira adequada, o oxigênio age na cerveja e causa aquele sabor esquisito, também conhecido popularmente como "gosto de papelão".

A vedação correta da garrafa ou da latinha não é importante apenas por conta da oxidação. O ar também pode trazer microrganismos indesejados à cerveja, causando efeitos estranhos. "Um microrganismo que não deveria estar ali junto com a cerveja vai turvar o líquido, produzir ácido acético e também vai mudar o sabor da bebida com isso", explicou Pradel.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos