Foguete mais potente do mundo inicia seu 1º voo e leva carro ao espaço

Com um atraso de quatro anos, o gigantesco foguete Falcon Heavy, da empresa privada SpaceX, iniciou nesta terça-feira (6) o seu primeiro voo sem nenhum tripulante, mas com a missão de levar ao espaço uma carga especial e bastante inusitada: um carro elétrico.

O foguete, de 70 metros de altura, decolou às 15h45 locais (18h45 em Brasília) da plataforma LC-39A do Centro Espacial John F. Kennedy em Cabo Canaveral, na Flórida (EUA), mesmo local de onde partiram os foguetes das missões Apolo com destino à Lua entre os anos de 1961 e 1972. Milhares de pessoas acompanharam o lançamento no local e comemoraram o sucesso da operação. 

Leia também: 

O Falcon Heavy é o foguete mais poderoso do mundo desde o Saturno 5. É capaz de levar mais de 66 toneladas --mais que o dobro dos foguetes atuais e o equivalente a quatro ônibus--  para a órbita terrestre baixa ou 17 toneladas se o objetivo for Marte.

Conta com 27 motores e um total de mais de 2,3 milhões de quilos de empuxo, o triplo da potência do Falcon 9, que tem nove motores, cada um gerando um empuxo de mais de 85 mil quilos. 

A bordo do voo de demonstração está um Roadster vermelho-cereja, um carro elétrico da Tesla, que vai viajar ao redor do Sol em elipses intermináveis que se estendem até a órbita de Marte, segundo Elon Musk, o grande responsável por essa inédita decolagem, dono tanto da SpaceX como da Tesla --o que explica a escolha da carga do Falcon. 

Pelo Twitter, o empresário tem transmitido o Roadster em órbita em torno da Terra, que, segundo ele, levará 6 meses para chegar à órbita de Marte, mas deverá ficar no espaço por "centenas de milhões de anos". "Ele chegará a 400 milhões de km da Terra, viajando a 11km/s", comunicou Musk. Três câmeras presas ao carro vão registrar toda essa jornada. 

Caminho mais rápido e barato para Marte

Alguns especialistas acreditam que o Falcon Heavy possa ser o caminho mais rápido e mais barato para a Nasa enviar astronautas para a Lua. Para a SpaceX no curto prazo, o megafoguete poderia ajudar a empresa a competir em novos mercados, como o lançamento de grandes satélites espiões para o governo dos EUA. 

O custo de uma missão do Falcon Heavy é de US$ 90 milhões (R$ 292,5 milhões), sendo que o custo dos foguetes atuais é de cerca de US$ 1 bilhão (R$ 3,25 bilhões). E o ambicioso objetivo da SpaceX é "levar humanos ao espaço e recuperar a possibilidade de fazer missões tripuladas à Lua e a Marte."

Em 2011, Musk disse que esperava que o Heavy fizesse seu primeiro voo em 2014, mas admite que sua montagem acabou sendo mais complicada do que pensou a princípio.

"Foi ingenuidade nossa. À primeira vista, parece muito fácil, basta anexar as duas primeiras etapas aos propulsores. Como pode ser difícil? Mas aí, tudo mudou, as cargas mudaram, a aerodinâmica mudou totalmente. A vibração e a acústica triplicaram", disse Musk em julho em uma conferência em Washington.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos