Arqueólogos abrem sarcófago com mais de 2 mil anos achado no Egito

Do UOL, em São Paulo

O Ministério de Antiguidades do Egito anunciou nesta quinta-feira (19) a abertura do misterioso sarcófago de mais de 2.000 anos encontrado em um bairro de Alexandria, no norte do país. Foram encontrados três esqueletos que provavelmente pertencem a oficiais militares ou guerreiros, o que acaba com as especulações de que poderia se tratar dos restos mortais de Alexandre, o Grande.

Em comunicado, o secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades e chefe da missão egípcia, Mustafa  Waziri, indicou que o sarcófago de rocha negra, encontrado durante uma inspeção em uma escavação realizada em um terreno particular no bairro de Sidi  Gaber, estava cheio de águas residuais de esgoto, o que pode ter acelerado a decomposição.

Reprodução/Facebook
Esqueletos de três pessoas foram encontrados dentro do sarcófago achado em Alexandria

Um especialista no estudo de múmias e esqueletos, Shaaban  Abdelmoneim, citado pelo ministério, indicou que o primeiro exame dos ossos revelou que eles provavelmente eram de "três oficiais militares ou guerreiros". Um dos crânios apresenta um ferimento por uma flecha, assinalou o especialista, sem oferecer mais detalhes. Waziri acredita que trata-se de um funeral de parentes.

Os três esqueletos foram transferidos aos armazéns do Museu Nacional de Alexandria para serem analisados, afirmou o ministério na nota.

Veja também:

Waziri ainda fez uma brincadeira ao falar sobre a abertura do sarcófago, dizendo que "Graças a Deus, o mundo não caiu na escuridão". "Fui o primeiro a colocar a cabeça dentro do sarcófago, e aqui estou, diante de todos e bem", afirmou, em referência às piadas sobre pragas caso o sarcófago fosse aberto.

O interior do sarcófago foi alvo de polêmica desde que foi descoberto há três semanas, já que o ministério indicou que o achado datava da época ptolemaica, que consiste no século 3 a.C. O sarcófago de granito preto foi achado em uma tumba a 5 metros de profundidade. Ele tem 1,85 metros de altura, 2,65 metros de comprimento e 1,65 metros de largura. Uma cabeça de um homem esculpida também também foi encontrada no local.

O período greco-romano dos ptolomeus começou no Egito com a conquista do país por Alexandre Magno, no ano de 332 a.C. (antes de Cristo), e finalizou com a tomada de Alexandria pelos romanos, 30 anos antes de Cristo, quando o país era governado pela rainha Cleópatra VII.

Nos últimos dias, vários veículos de imprensa estrangeiros, citando especialistas egípcios, tinham assegurado que no interior do sarcófago poderia estar a múmia de "um líder do primeiro escalão", o que alimentou os rumores nas redes sociais de que poderia se tratar do próprio Alexandre, o Grande.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos