Topo

Notícias


Pioneira do espaço: Nancy Roman, "mãe" do Hubble, morre aos 93 anos

Nancy Grace Roman Imagem: Nasa

Do UOL, em São Paulo

01/01/2019 10h48

Nancy Grace Roman, ex-astrônoma-chefe da Nasa, morreu na semana passada, na noite do dia 25 de dezembro, mas a notícia só foi divulgada nesta segunda-feira (31). Roman é mais conhecida por ser uma das principais responsáveis pelo planejamento do telescópio espacial Hubble, que trouxe algumas das maiores descobertas e imagens da astronomia recente.

O falecimento da astrônoma de 93 anos foi confirmado por uma prima, Laura Bates Verreau. A causa da morte não foi informada.

Nancy ingressou na Nasa em 1959 e lá tornou-se a primeira chefe de astronomia da agência espacial americana. Ela permaneceu nessa posição por quase duas décadas antes de sua aposentadoria em 1979.

Nos estudos e na carreira, enfrentou a resistência pelo seu interesse em um campo dominado por homens. Segundo o jornal "Washington Post", quando Nancy pediu permissão para fazer um segundo curso de álgebra no ensino médio, uma professora exigiu saber "que moça usaria matemática em vez de latim".

Na faculdade, um professor falou que muitas vezes tentava dissuadir as mulheres de se especializarem em física. E depois de receber um doutorado em astronomia, ela concluiu que uma professora no campo tinha pouca esperança de obter estabilidade.

Ela lembrou em uma entrevista que se sentiu obrigada a usar o honorífico "doutora" para ser respeitada dentro da Nasa. "Caso contrário, eu não conseguiria passar pelas secretárias".

O telescópio espacial Hubble, da Nasa, se dedica a fotografar o espaço desde seu lançamento, em 24 de abril de 1990 Imagem: NASA

Nancy é mais conhecida por ser a responsável pela maior parte do planejamento e conceitualização do Hubble, ainda que o telescópio tenha sido lançado apenas em 1990, 11 anos depois da aposentadoria de Nancy, devido às burocracias e dificuldades para levantar seu orçamento.

Edward Weiler, cientista-chefe do Hubble nos anos 90, a chama de "mãe do Hubble". "Era Nancy nos velhos tempos antes da internet e antes do Google, e-mail e todas essas coisas que realmente ajudaram a vender o telescópio espacial Hubble, e organizar os astrônomos, que acabaram convencendo o Congresso a financiá-lo", explicou Weiler.

Nancy liderou a primeira missão astronômica bem sucedida da agência em 1962: o Orbiting Solar Observatory-1, um aparelho para medir a radiação eletromagnética do sol, entre outras coisas. Também coordenou o lançamento bem-sucedido de satélites geodésicos, usados ​​para medir e mapear a Terra, e de vários observatórios astronômicos em órbita que realizaram descobertas na atmosfera terrestre.

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.