Aldeia lunar é melhor forma de substituir Estação Espacial, diz chefe de agência europeia

Em Frankfurt

Pensar em uma aldeia na lua soa como ficção científica? Isso pode se tornar realidade até 2030, se o diretor-geral da Agência Espacial Europeia conseguir o que pretende.

Jan Woerner apresentou uma visão para substituir a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) quando eventualmente deixar de funcionar, com uma "aldeia" lunar de estruturas feitas por robôs e impressoras 3D que usam poeira lunar como material de construção.

"Olhei para os requisitos que vejo para um projeto pós-ISS. E hoje eu vejo a aldeia lunar como um sucessor ideal da Estação Espacial Internacional para exploração (espacial)", disse Woerner em uma coletiva de imprensa em Paris nesta sexta-feira.

Quando assumiu o comando da Agência Espacial Europeia (ESA), em julho passado, Woerner fez da missão Lua um projeto central, dizendo que era um passo fundamental para uma eventual missão humana a Marte.

Diversas nações e instituições espaciais -como a ESA, a Nasa, a Rússia e a China- poderiam participar do projeto da aldeia lunar, contribuindo com tecnologia e astronautas para ajudar no preparo de uma missão a Marte e continuar a exploração científica nas áreas de física e biologia atualmente realizadas na ISS.

"Caso alguém tenha uma ideia melhor, então que seja... Mas, até agora, não há uma proposta concorrente na mesa", disse Woerner.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos