Topo

Os dinossauros trocavam de pele?

Copyright Brian Engh/cortesia do Museu de Paleontologia Raymond M. Alf
Pequeno dinossauro Aquilops americanus é o mais antigo neoceratopsian conhecido na América do Norte Imagem: Copyright Brian Engh/cortesia do Museu de Paleontologia Raymond M. Alf

C. Claiborne Ray

2015-05-06T16:04:30

06/05/2015 16h04

Será que os dinossauros trocavam de pele? Provavelmente, disse Mark A. Norell, diretor da divisão de paleontologia do Museu Americano de História Natural. Mas não toda de uma vez.

"Como não é possível observar diretamente animais extintos, nós precisamos examinar os parentes mais próximos", contou Norell. "Os pássaros são dinossauros vivos, os crocodilianos seus parentes mais próximos. Ambos trocam a pele em pedaços e faixas, não a pele inteira como as cobras."

"Como os crocodilos e os pássaros têm um ancestral comum, nós prevemos que o estilo de troca de pele estivesse presente naquele ancestral. Dinossauros que não são aves descendem do mesmo ancestral. Sem outra informação, nós prevemos que até mesmo os dinossauros gigantes esfoliavam a pele morta em pedaços."

Tudo que tem pele faz uma troca, enfatizou Norell, mas existe uma diversidade enorme em como ocorre esse processo. Nos humanos, por exemplo, esfregar a pele seca do braço em algo preto deixa uma faixa de células da pele morta. E nos pássaros, a pele seca vai se soltando em vários pedaços, como se fosse uma queimadura de sol.

A troca de pele dos répteis provoca visões de peles inteiras de cobras, trocadas num pedaço contínuo, "parecendo o fantasma de uma serpente viva". Contudo, isso é uma anomalia; a maioria dos animais troca de jeito diferente. Répteis típicos – lagartos, crocodilos e tartarugas – trocam pedaços irregulares de pele seca e, provavelmente, é assim que devia acontecer com os dinossauros.