PUBLICIDADE
Topo

Balaio do Kotscho

São Paulo tem plano com 79 mil agentes para vacinação a partir do dia 25

Butantan anuncia conclusão da terceira e última fase de testes da Coronavac: tudo pronto para o início da vacinação em São Paulo - ALOISIO MAURICIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Butantan anuncia conclusão da terceira e última fase de testes da Coronavac: tudo pronto para o início da vacinação em São Paulo Imagem: ALOISIO MAURICIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Conteúdo exclusivo para assinantes
Ricardo Kotscho

Ricardo Kotscho, 72, paulistano e são-paulino, é jornalista desde 1964, tem duas filhas e 19 livros publicados. Já trabalhou em praticamente todos os principais veículos de mídia impressa e eletrônica. Foi Secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República (2003-2004). Entre outras premiações, foi um dos cinco jornalistas brasileiros contemplados com o Troféu Especial de Direitos Humanos da ONU, em 2008, ano em que começou a publicar o blog Balaio do Kotscho, onde escreve sobre a cena política, esportes, cultura e histórias do cotidiano

Colunista do UOL

04/01/2021 17h32

Em meio ao caos federal sobre a vacinação instalado no país pela dupla Bolsonaro & Pazuello, só tenho uma certeza até agora: São Paulo vai dar início ao plano estadual de imunização no dia marcado pelo governador João Doria.

Está tudo pronto para começar a vacinação no dia 25 de janeiro, uma segunda-feira, no feriado em que se comemora o aniversário da cidade.

Confirmei a informação hoje junto a assessores do governador. Ainda esta semana, o Instituto Butantan deverá pedir à Anvisa a licença emergencial e o registro definitivo com todos os dados solicitados.

Caso a licença não seja concedida no prazo previsto, o governo paulista está disposto a recorrer à Justiça até as últimas instâncias.

O Instituto Butantan tem no estoque 10,8 milhões de doses de vacinas e já começou a distribuição de 14 milhões de seringas e agulhas para os 27 Grupos de Vigilância Epidemiológica localizados em todas as regiões do estado. No total, até o final do ano passado, a Secretaria de Saúde já havia comprado 71 milhões de seringas e agulhas.

"Estamos preparados para a vacinação contra covid-19 com todo o planejamento logístico e de insumos. O nosso programa de imunização tem expertise de mais de cinco décadas, prezando sempre para a proteção e segurança da população", garante Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde.

Primeira fase vai até o dia 28 de março

A primeira fase de vacinação em São Paulo dura pouco mais de dois meses, de 25 de janeiro a 28 de março. O plano é aplicar 18 milhões de doses, o suficiente para imunizar 9 milhões de pessoas.

São Paulo vai dobrar de 5 mil para 10 mil os postos de vacinação, em parceria com os municípios, com estratégias especiais que incluem farmácias, quartéis, escolas, terminais de ônibus e drive thru.

Haverá 25 postos estratégicos de armazenamento da vacina, 30 caminhões refrigerados e 5.200 câmaras de refrigeração. Trabalharão em toda a operação 54 mil agentes de saúde e 25 mil da área de segurança cedidos à campanha de vacinação.

O cronograma da primeira fase da vacinação está mantido:

  • Trabalhadores de saúde, indígenas e quilombolas - 1ª dose 25/1 - 2ª dose 15/2
  • 75 anos ou mais - 1ª dose 8/2 - 2ª dose 1/3
  • 70 a 74 anos - 1ª dose 15/2 - 2ª dose - 8/3
  • 65 a 69 anos - 1º dose 22/2 - 2ª dose 15/3
  • 60 a 64 anos - 1ª dose 1/3 - 2ª dose 22/3

Horário de vacinação:

  • De segunda a sexta-feira: das 7h às 22h
  • Sábados, domingos e feriados: das 7h às 17h

Vida que segue.