PUBLICIDADE
Topo

Balaio do Kotscho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lula agora vai se resguardar e não entrar no varejo da luta política

Ex-presidente Lula: 42 anos após a sua primeira campanha presidencial, ele está de volta ao jogo sem pressa para definir seu futuro  - Reprodução / Internet
Ex-presidente Lula: 42 anos após a sua primeira campanha presidencial, ele está de volta ao jogo sem pressa para definir seu futuro Imagem: Reprodução / Internet
Ricardo Kotscho

Ricardo Kotscho, 72, paulistano e são-paulino, é jornalista desde 1964, tem duas filhas e 19 livros publicados. Já trabalhou em praticamente todos os principais veículos de mídia impressa e eletrônica. Foi Secretário de Imprensa e Divulgação da Presidência da República (2003-2004). Entre outras premiações, foi um dos cinco jornalistas brasileiros contemplados com o Troféu Especial de Direitos Humanos da ONU, em 2008, ano em que começou a publicar o blog Balaio do Kotscho, onde escreve sobre a cena política, esportes, cultura e histórias do cotidiano

Colunista do UOL

15/05/2021 11h18Atualizada em 24/05/2021 21h29

Bolsonaro pode xingar à vontade que não terá resposta do ex-presidente Lula.

Em rápida conversa na manhã deste sábado, ele me disse que está muito tranquilo, sem pressa para definir se vai encarar mais uma campanha eleitoral.

Lula pretende se resguardar porque sabe que o cenário é muito favorável a ele e não vale a pena correr riscos desnecessários agora.

Calejado por cinco campanhas presidenciais, desde 1989, Lula acha que é hora de conversar sobre os rumos do Brasil com o maior número possível de pessoas, de todas as áreas e latitudes, para montar uma forte aliança de centro-esquerda e apresentar um projeto sólido para o país.

O câncer na laringe e os 580 dias de prisão não lhe deixaram marcas, mas ensinamentos sobre como enfrentar as dificuldades, vivendo um dia de cada vez.

Na próxima semana, além das videoconferências e conversas por telefone, que são sua nova rotina durante a pandemia, Lula só tem dois compromissos: entrevistas para o jornal inglês Guardian e para o americano New York Times, dois dos jornais mais importantes do mundo.

A única queixa do nordestino Lula é contra o frio que faz em São Bernardo do Campo, onde mora há mais de 50 anos, e ainda não se acostumou com o clima.

Depois de tomar as duas doses da vacina contra a covid-19, Lula não vê a hora de poder rever os velhos amigos pessoalmente.

A mais do que provável candidatura e a campanha eleitoral são assuntos que Lula quer deixar para o ano que vem, esperando primeiro para ver como se definirá o cenário para 2022.

Se tem um brasileiro feliz com a vida hoje, em meio a tantas desgraças que assolam o país, é ele.

Em tempo: hoje volto para casa, depois de dois meses de hospital para fazer tratamento contra o câncer.

Bom fim de semana a todos.

Vida que segue.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL