PUBLICIDADE
Topo

Carolina Brígido

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

STJ vai comprar brinquedo de R$ 1,2 mil

Fachada do STJ                            - Marcello Casal JrAgência Brasil
Fachada do STJ Imagem: Marcello Casal JrAgência Brasil
Carolina Brígido

Escreve sobre Judiciário, especialmente o STF, desde 2001. Participou da cobertura do mensalão, da Lava-Jato e dos principais julgamentos dos últimos anos. Foi repórter e analista do jornal "O Globo" de 2001 a 2021. Foi colunista a revista "Época" de 2019 a 2021.

Colunista do UOL

18/06/2021 04h00

Nem só de burocracia e decisões sérias vive o STJ (Superior Tribunal de Justiça). A Corte abriu uma cotação eletrônica em sua página na internet para a aquisição de um brinquedo para ser usado pelos bebês que ficam no berçário enquanto seus pais trabalham. Serão gastos até R$ 1.200 dos cofres públicos na compra.

O brinquedo é um circuito de obstáculos voltado para o desenvolvimento da coordenação motora de bebês. Trata-se de uma base com duas rampas simples e uma rampa com barras. Além de brincar, o objetivo é incentivar as crianças a engatinhar, rastejar e caminhar. Segundo informações do STJ, o brinquedo auxilia no desenvolvimento de "força física, equilíbrio e agilidade".

Não haverá licitação, "por se tratar de bem de pequeno valor", segundo o STJ. A cotação eletrônica para fornecedores interessados ocorrerá no portal de compras do governo e será encerrada nesta sexta-feira (18). Os fornecedores devem enviar suas propostas e vence quem oferecer lance de menor valor. O berçário do STJ atende até 45 bebês, com faixa etária de 6 a 18 meses.