PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Chico Alves


Como assessor da OAB, Bebianno pede união em defesa da democracia

Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

06/11/2019 14h25

Como informou hoje a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o ex-ministro Gustavo Bebianno será assessor especial da presidência da Ordem dos Advogados do Brasil. Vai se dedicar às relações institucionais. Mas, afinal, qual será sua principal agenda?

A OAB se mobiliza para defender o estado democrático diante das recentes ameaças de ruptura, como, por exemplo, a declaração feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que pregou a volta do AI-5 no caso de uma hipotética radicalização da esquerda.

"O convite do presidente Felipe Santa Cruz muito me honra e orgulha. É momento de o Brasil, nos seus mais diferentes segmentos e perante as suas mais importantes instituições, como a Ordem dos Advogados do Brasil, dar as mãos e se unir em torno da democracia, nosso principal bem", defendeu Bebianno à coluna. "Sem democracia não há liberdade, e um povo sem liberdade não é nada. As convicções políticas de cada um não podem ser pretexto para dividir o Brasil. Muito pelo contrário, é preciso cultivar a tolerância e harmonia. Precisamos aprender uns com os outros".

O ex-ministro desistiu da ideia de se candidatar à prefeitura do Rio.

Chico Alves