PUBLICIDADE
Topo

Comissão Arns

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Urgente: isolados no Javari precisam de atendimento rápido e adequado

Base Ituí no Vale do Javari, onde há a maior concentração de povos isolados do mundo  - Univaja
Base Ituí no Vale do Javari, onde há a maior concentração de povos isolados do mundo Imagem: Univaja
Comissão Arns

Ailton Krenak (líder indígena e ambientalista), André Singer (cientista político e jornalista), Antônio Cláudio Mariz de Oliveira (advogado, ex?presidente da OAB-SP), Belisário dos Santos Jr. (advogado, membro da Comissão Internacional de Juristas), Cláudia Costin (professora universitária, ex-ministra da Administração), Fábio Konder Comparato (advogado, doutor Honoris Causada Universidade de Coimbra, professor emérito da Faculdade de Direito da USP), José Carlos Dias (advogado, ex-ministro da Justiça), José Gregori (advogado, ex-ministro da Justiça), José Vicente (reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares), Laura Greenhalgh (jornalista), Luiz Carlos Bresser-Pereira (economista, ex-ministro da Fazenda, da Administração e da Reforma do Estado), Luiz Felipe de Alencastro (historiador, professor da Escola de Economia da FGV/SP e professor emérito da Sorbonne Université), Margarida Bulhões Pedreira Genevois (presidente de honra da Comissão Arns, ex-presidente da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo), Maria Hermínia Tavares de Almeida (cientista política, professora titular da Universidade de São Paulo), Maria Victoria Benevides (socióloga e cientista política, professora titular da Faculdade de Educação da USP), Oscar Vilhena Vieira (jurista, professor da Faculdade de Direito da FGV/SP), Paulo Vannuchi (jornalista, cientista político, ex-ministro de Direitos Humanos), Paulo Sérgio Pinheiro (presidente da Comissão Arns, cientista político, ex-ministro da Secretaria de Estado de Direitos Humanos), Sueli Carneiro (filósofa, feminista, ativista anti-racista e diretora do Gelidés), Vladimir Safatle (filósofo, professor do Departamento de Filosofia da USP)

04/08/2022 08h35

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns expressa, por meio desta Nota Pública # 49, sua extrema preocupação com a situação de que foi informada, por nota da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), dia 1º de agosto de 2022, e detalhadamente confirmada. Trata-se de um grupo indígena isolado nessa região, de língua não identificada, que visivelmente está procurando se comunicar. Agitados, estes indígenas gritam na margem oposta do rio Ituí, que banha a aldeia Marubo São Joaquim.

Seja para informar alguma invasão de seu território, seja por alguma outra razão que os leve a procurar contato, o grupo parece enfrentar uma situação que exige providências urgentes e abrangentes da parte da Fundação Nacional do Índio (Funai), auxiliada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

O contato de um povo isolado com o restante dos brasileiros é de extrema delicadeza e perigoso para essa população indígena, que não dispõe de barreira epidemiológica contra as nossas doenças, inclusive as mais simples, como a gripe. Sem proteção vacinal imediata e adequada, há risco de mortes em série nessa população, podendo levar até à sua extinção.

É urgente, repetimos, que a Funai e a Sesai desloquem para a região uma expedição com indigenistas e equipe médica experientes, atuando dentro de um plano de contingência específico e atualizado para o Vale do Javari. Pedimos, ainda, que os integrantes da equipe médica tenham experiência prévia com os protocolos de saúde em situações de primeiro contato com indígenas isolados.

A Comissão Arns solicita essas medidas com a máxima urgência, e está acompanhando desde já os desdobramentos do caso.

São Paulo, 3 de agosto de 2022

Comissão Arns