PUBLICIDADE
Topo

'Bolsonaro quer caso Flávio esclarecido', diz Damares

26.set.2019 - Damares Alves em entrevista a UOL e Folha em BRasília - Pedro Ladeira/Folhapress
26.set.2019 - Damares Alves em entrevista a UOL e Folha em BRasília Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress
Constança Rezende

É colunista do UOL em Brasília. Passou pelas redações do Estadão no Rio de Janeiro, O DIA e Jornal do Commercio.

Colunista do UOL

26/12/2019 09h03

Se, para a imprensa, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem sustentado que há abusos na investigação do Ministério Público sobre o seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), aos ministros o seu discurso tem sido outro, segundo a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Ao UOL, Damares contou que o presidente "tem sido claro" que deseja o esclarecimento do caso.

"Ele já disse isso algumas vezes: se houve erro, vai pagar pelo erro. Esse presidente é muito coerente com o que fala. Agora, como pai, é claro que, no discurso, ele vai lá defender os filhos, mas ele tem sido muito coerente", afirmou Damares, que foi a segunda chefe de ministério mais bem avaliada, segundo pesquisa Datafolha divulgada no início deste mês, atrás do ex-juiz Sergio Moro, da Justiça.

A ministra também afirmou que Bolsonaro nunca criticou o trabalho do MP, mas que defende toda a investigação "o mais rápido possível".

"Ele quer, sim, que esses casos emblemáticos sejam resolvidos logo, como o atentado (à facada) contra ele, a morte de Marielle, o caso do filho e a corrupção que ainda existe na política. Ele (Bolsonaro) quer que tudo isso seja esclarecido para que a gente possa virar a página e caminhar, que seja punido quem estiver errado, e absolvido quem é inocente", declarou.

A ministra disse não acreditar que o caso vá interferir nas políticas públicas do governo. "Os ministros estão caminhando bem, à margem de tudo isso", afirmou.

Em conversa com jornalistas, no Palácio da Alvorada, no último dia 21, ao comentar o caso de seu filho, Bolsonaro defendeu um controle e fez críticas ao MP.

"O processo está em segredo de Justiça? Está, né? Quem é que julga? É o MP ou é o juiz? Pô, os caras vazam e julgam? Paciência, pô. Qual que é a intenção? Esse estardalhaço enorme. Será que é porque falta materialidade para ele e o que vale é o desgaste agora? Quem está feliz com essa exposição absurda na mídia? Alguém está feliz com isso. Se eu não tiver cabeça no lugar, eu alopro?", afirmou.