PUBLICIDADE
Topo

Michelle precisa acender a luz do seu programa

Reprodução / Internet
Imagem: Reprodução / Internet
Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

01/10/2020 04h37

A família Bolsonaro é mais ou menos como sarampo. Se não cuidar, deixa marcas. Michelle Bolsonaro já convive com a erupção de R$ 89 mil que o caso da rachadinha deixou na sua conta bancária. Precisa acender a luz do programa Pátria Voluntária, que preside. Do contrário, podem surgir novas infecções em sua biografia.

Deve-se à repórter Constança Rezende a descoberta de que foi parar na caixa registradora do programa da primeira-dama uma doação de R$ 7,5 milhões feita pelo frigorífico Marfrig para que o Ministério da Saúde comprasse testes rápidos de Covid-19. Na versão oficial, a verba foi usada para distribuir cestas básicas. Curioso!

No total, o programa de Michelle coletou R$ 10,9 milhões desde abril. Já aplicou R$ 4,3 milhões. Fez isso sem divulgar um mísero edital público. Muito curioso! Entre as entidades que receberam recursos há ONGs que desfrutam da estima da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos). Curiosíssimo!!!

Com otimismo, há pelo menos um déficit de transparência no Pátria Voluntária. Com pessimismo, pode haver algo mais. Bolsonaro deveria considerar a sério a hipótese de blindar sua mulher, imunizando-a contra dissabores.

A história mostra que, no serviço voluntário das primeiras-damas, a virtude pode ser apenas um trissílabo como comunhão. Ou, digamos, confusão. Rosane Collor, por exemplo, deixou a Legião Brasileira de Assistência arrastando denúncias que a perseguiram por anos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL