PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Bolsonaro se queixa de estar sendo mal defendido por governistas na CPI

Isac Nóbrega/PR
Imagem: Isac Nóbrega/PR
só para assinantes
Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

05/05/2021 10h34

Bolsonaro queixou-se do desempenho do pelotão governista na CPI da Covid. O presidente se considera mal defendido. Avalia que o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta converteu a CPI em "palco" sem que os senadores aliados do Planalto o contraditassem à altura. Cobra mais empenho.

As queixas do presidente são extensivas aos ministros palacianos que participam do esforço anti-CPI: Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral) e Flávia Arruda (Secretaria de Governo). Chamou os três para conversar na manhã desta quarta-feira.

Foram chamados à Presidência também senadores governistas. Entre eles Ciro Nogueira (PP-PI), espécie de centroavante do Planalto na CPI, e Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado. Tentou-se reconstituir a estratégia antes do depoimento de Nelson Teich, segundo depoente da CPI.

O presidente cobra mais agressividade. Os senadores pedem mais organização do Planalto. Os ministros palacianos batem cabeça e protagonizam trapalhadas. Há pelo menos três:

1) O vazamento das 23 acusações e críticas ao governo no combate à pandemia enviadas enviadas pela Casa Civil a 13 ministérios. A lista foi revelada pelo UOL;

2) Identificaram-se digitais eletrônicas do Planalto em requerimentos apresentados por senadores governistas na CPI;

3) O ministro Fábio Faria (Comunicações) enviou por engano para o celular de Mandetta pergunta que seria lida na CPI pelo governista Ciro Nogueira.