PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Queiroga revela-se mais inútil do que Pazuello

Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

11/06/2021 09h22

Ao anunciar a intenção de afrouxar o uso de máscaras, Bolsonaro informou ao país que o presidente da República continua do lado do vírus, não dos brasileiros. Ao declarar que vai "estudar" o tema, o ministro Marcelo Queiroga esclareceu que o Brasil, além de não poder contar com o seu presidente, não dispõe de um ministro da Saúde. Queiroga revela-se mais inútil do que Eduardo Pazuello. O general podia invocar a hierarquia militar para se submeter ao capitão. Mas o cardiologista não tem como explicar por que joga trinta anos de exercício da medicina pela janela para terminar como marionete de um presidente sem escrúpulos. Queiroga incorpora-se à paisagem de Brasília como atração turística, não como médico. Veja no comentário: