PUBLICIDADE
Topo

Josmar Jozino

SP: policiais civis são presos em Franca por homicídio e tráfico de drogas

Getty Images/BBC Brasil
Imagem: Getty Images/BBC Brasil
Josmar Jozino

Sobre o Autor - Josmar Jozino é jornalista desde 1985. Autor de quatro livros, sendo três sobre crime organizado entre eles, "Cobras e Lagartos", obra referência sobre a facção criminosa PCC que recebeu menção honrosa do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog em 2005

Colunista do UOL

24/11/2021 17h29

Os policiais civis Fábio Silvio Carvalho, 41, e Diogo da Silva Pinto, 36, de Osasco (SP), foram presos hoje em Franca, distante 400 km da capital paulista. Eles são suspeitos de matar, ontem à noite, Francisco Xavier de Medeiros Neto, 41. Um terceiro homem, identificado como Guilherme Feitosa Franco, também foi preso.

Segundo a Polícia Militar de Franca, os três presos também são investigados por tráfico de drogas e com eles foram apreendidos duas pistolas Glock, além de joias, dinheiro e um iPhone de Francisco Xavier.

Policiais militares da Força Tática faziam patrulhamento na cidade quando foram comunicados sobre uma troca de tiros na avenida Adhemar Pereira de Barros.

Os PMs receberam a informação de que uma pessoa havia sido assassinada e que os autores do crime estavam no posto de gasolina Galo Branco.

A equipe militar foi para o local e avistou um veículo Ranger Rover Evoque ocupado por três homens saindo do posto em direção à Ribeirão Preto, pela rodovia Cândido Portinari. Foi feita uma abordagem no quilômetro 388.[

Os ocupantes desceram do veículo e dois deles se apresentaram como policiais civis. Segundo os PMs, os suspeitos foram revistados, desarmados e interrogados.

Versões contraditórias

Os PMs disseram que os suspeitos apresentaram versões contraditórias e um delegado da Polícia Civil foi chamado ao local. A Corregedoria da corporação também foi acionada.

A Polícia Militar informou que os três presos, a princípio, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e são investigados pela morte de Francisco Xavier. De acordo com as investigações, o veículo ocupado pelos dois policiais civis e por Guilherme é da mulher da vítima de assassinato.

Fábio e Diogo devem ficar recolhidos no Presídio Especial da Polícia Civil, no bairro do Carandiru, zona norte da capital. Guilherme foi levado para uma unidade prisional de Franca.

Os PMs da Força Tática afirmaram que o policial civil Fábio era lotado na Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Osasco e Diogo, na DIG (Delegacia de Investigações Gerais) também de Osasco.

A reportagem apurou que Fábio já atuou no GOE (Grupo de Operações Especiais) - unidade de elite da Polícia Civil - em Osasco, e Diogo, no 8º Distrito Policial de Osasco, na Vila Yolanda.

Em 31 de março deste ano, Francisco Xavier foi preso em Guarulhos, na Grande São Paulo. Ele estava em uma BMW e no veículo foi encontrada uma pistola Taurus calibre 45. Ele alegou primeiro que era policial federal e depois que consertava viaturas da Polícia Federal.

A Corregedoria da Polícia Civil quer saber efetivamente o que os dois policiais foram fazer em Franca, se foram para lá a serviço e se os superiores deles tinham conhecimento dessa viagem.

Procurada pela reportagem, a SSP (Secretaria Estadual da Segurança Pública) informou que irá se manifestar sobre o caso ainda hoje. Até o presente momento não havia informações a respeito de quem são os advogados que irão fazer a defesa dos suspeitos.