PUBLICIDADE
Topo

Juliana Dal Piva

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Ex-mulher de Bolsonaro ganha cargo de assessora parlamentar em Brasília

A advogada Ana Cristina Valle - FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO
A advogada Ana Cristina Valle Imagem: FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDO
Juliana Dal Piva

Juliana Dal Piva é formada pela Universidade Federal de Santa Catarina e possui mestrado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas. Trabalhou nos jornais O Dia, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo e revista Época. Obteve oito premiações de jornalismo. Entre elas, o Prêmio Líbero Badaró de jornalismo impresso em 2014 e também foi menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Em 2019, recebeu ainda o Prêmio Relatoría para la Libertad de Expresión (RELE) da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, pelo trabalho "Em 28 anos, clã Bolsonaro nomeou 102 pessoas com laços familiares".

Colunista do UOL

12/03/2021 12h32Atualizada em 12/03/2021 14h30

A segunda mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Ana Cristina Valle, acaba de ganhar cargo de assessora parlamentar em Brasília. Na última quarta-feira (10), foi nomeada secretária parlamentar da deputada federal Celina Leão (PP-DF).

Faz apenas um mês que Ana Cristina se mudou para Brasília. Antes, vivia em Resende, no sul do Rio de Janeiro. O motivo da mudança, segundo declarou para a imprensa, foi ficar mais perto de Jair Renan, filho dela com o presidente Jair Bolsonaro.

Pessoas próximas a Ana Cristina ouvidas pela coluna contaram que a ida para Brasília também foi motivada por um desejo de ficar distante de familiares que, como ela, são alvo do Ministério Público do Rio de Janeiro nas investigações sobre "rachadinha" nos gabinetes de Flávio e Carlos Bolsonaro.

Ana Cristina e 17 familiares são investigados. Os parentes cobram um apoio mais efetivo dela em suas defesas e até o custeio das despesas com advogados.

O valor da remuneração de Ana Cristina ainda não está disponível. O cargo que ocupa, chamado SP17, tem vencimentos brutos de cerca de R$ 4 mil, podendo passar de R$ 8 mil com gratificação.

A deputada Celina Leão assumiu o cargo em 2019. Em janeiro deste ano, seu nome circulou como possível titular do Ministério do Esporte do governo Bolsonaro, o que não se concretizou. Nas redes sociais, a deputada não costuma se manifestar pró ou contra o presidente.

Colaborou Amanda Rossi, em São Paulo