PUBLICIDADE
Topo

Kennedy Alencar

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Há embate na CPI da Pandemia para derrubar depoimento de Danilo Trento

14.jul.2021 - O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), durante sessão da CPI da Covid - Jefferson Rudy/Agência Senado
14.jul.2021 - O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), durante sessão da CPI da Covid Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado
Kennedy Alencar

O jornalista Kennedy Alencar é correspondente e comentarista da rádio CBN em Washington. Começou sua carreira em 1990 na ?Folha de S.Paulo?, onde foi redator, repórter, editor da coluna ?Painel? e enviado especial às guerras do Kosovo e Afeganistão. É autor do livro ?Kosovo, a Guerra dos Covardes? (editora DBA). Na RedeTV!, apresentou durante cinco anos o programa de entrevistas ?É Notícia? e mediou os debates presidenciais de 2010 e municipais de 2012. Estreou como comentarista da rádio CBN em 2011. Criou o "Blog do Kennedy" em 2013. Trabalhou no SBT entre 2014 e 2017. É produtor-executivo e roteirista do documentário ?What Happened to Brazil?, realizado para a BBC World News. Com uma versão em português intitulada ?Brasil em Transe?, o documentário retrata a crise que começa nas manifestações de junho de 2013, passa pelo impacto da Lava Jato e do impeachment de Dilma na política e na economia e resulta na eleição de Bolsonaro.

Colunista do UOL

17/09/2021 16h03

Nos bastidores da CPI da Pandemia, há uma movimentação de senadores para tentar evitar o depoimento de Danilo Trento, diretor da Precisa, na quinta-feira da semana que vem. Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e outros senadores estão na linha de frente para tentar derrubar a oitiva.

O depoimento de Trento é considerado fundamental para aprofundar as relações da Precisa com um esquema de corrupção no Ministério da Saúde que tratava da compra de insumos e vacinas. Ao longo dos últimos dias, Trento enviou recados de que seria melhor cancelar o seu comparecimento.

Um grupo de senadores tem insistido na manutenção do depoimento, argumentando que Trento pode ter tido papel maior do que o de Francisco Maximiano, que aparece como dono da Precisa, nas negociações com o Ministério da Saúde ao longo dos governos Bolsonaro e Temer.

A Precisa tentou intermediar a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin por 15 dólares a dose, o que levou a CPI a investigar a montagem de um esquema de corrupção com civis e militares na pasta da Saúde.

Relações perigosas

O elo entre Trento e o lobista Marconny Albernaz de Faria assombraria autoridades em Brasília. No Congresso, há rumor de que Trento e Marconny teriama boa relação com os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Fábio Faria (Comunicações).

Pária com convicção

Houve tentantiva do Itamaraty para que Bolsonaro tivesse se vacinado duas semanas atrás a fim de comparecer à Assembleia Geral da ONU, na semana que vem, em Nova York. O presidente se recusou, sob o argumento de que não teria nada a ganhar agradando ao público externo. Ele insiste na ideia de ser o último a tomar vacina.

Pega mal para a imagem do Brasil que o chefe de Estado não tenha sido vacinado. Bolsonaro não dá o menor valor à política externa.