PUBLICIDADE
Topo

Madeleine Lacsko

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Discurso em evento gospel mostra que Bolsonaro não ouve aquilo que fala

só para assinantes
Madeleine Lacsko

Madeleine Lacsko é jornalista desde 1996. Participa dos think tanks Instituto Montese pela defesa da democracia e Sociedades Digitais e Relações de Poder, da GoNew.Co. Atuou como Consultora Internacional do Unicef Angola na campanha que erradicou a pólio no país, diretora de comunicação da Change.org para a América Latina, assessora no Supremo Tribunal Federal e do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alesp. Trabalhou na Jovem Pan, Antagonista, CCR e Gazeta do Povo.

Colunista do UOL

04/07/2022 19h41

Na Live UOL desta segunda-feira (04) falei sobre a participação do presidente Jair Bolsonaro (PL) em um evento de música gospel, no Rio de Janeiro. A festa Louvorzão 93 FM teve apoio financeiro de R$ 1,7 milhão do governo estadual e da prefeitura do Rio, conforme mostrou reportagem do UOL.

Em discurso em tom de campanha eleitoral, repleto de incoerências e difícil de ser entendido, Bolsonaro mostrou mais uma vez que não costuma ouvir o que ele próprio fala. Ao lado de pastores, afirmou que, como brasileiros, somos todos iguais, mas na sequência, atacou um "outro lado" - diferente, portanto, do dele.

Um lado que quer legalizar o aborto, as drogas e a "ideologia de gênero", além de "se aproximar dos países comunistas", atacar a "família" e cercear as mídias sociais. "Ou seja, tudo o que o outro lado quer, nós não queremos, disse o presidente, depois de ter afirmado que somos todos uma coisa só. Em outro momento, em aceno aos eleitores indecisos, pediu para as pessoas não tomarem decisões baseadas na emoção e no coração, e sim na razão.

As más línguas diriam que Bolsonaro estava quase chamando Jesus de Genésio.

Na edição da Live UOL de hoje falamos também sobre os gastos do governo Bolsonaro em publicidade na TV Globo, emissora considerada inimiga, por ele; sobre o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB), que voltou à cena política e discursou publicamente pela primeira vez, desde 2017, quando foi preso com R$ 51 milhões, em casa; e sobre o encontro do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, com o ex-presidente Lula.

Ao lado de Felipe Moura Brasil, debato os principais assuntos do país diariamente, das 17h às 18h, com transmissão ao vivo nos perfis do UOL no YouTube, no Facebook e no Twitter.