PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Canais enfrentaram dificuldades na cobertura do ato de apoio a Bolsonaro

Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

08/09/2021 18h53

Na conversa com Fabíola Cidral, no UOL News, nesta quarta-feira (08), falei sobre as dificuldades enfrentadas por diversos veículos de mídia na cobertura do ato em apoio a Bolsonaro e dos problemas na transmissão do discurso presidencial (veja o vídeo acima) no 7 de Setembro.

Muitos dos problemas decorrem da postura do presidente, que enxerga parte da imprensa como "inimiga". Essa atitude funciona como uma senha para hostilidades contra jornalistas praticadas por seus apoiadores.

Muitos repórteres trabalharam durante o ato sem identificação funcional, para evitar ofensas ou mesmo agressões. Pelos mesmos motivos, emissoras privilegiaram tomadas aéreas. O discurso de Bolsonaro foi transmitido por sua página oficial no Facebook, mas houve queda do sinal mais de uma vez.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL