PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Netflix admite pela primeira vez oferecer plano mais barato com publicidade

Reed Hastings, CEO da Netflix - Reed Hastings, CEO da Netflix
Reed Hastings, CEO da Netflix Imagem: Reed Hastings, CEO da Netflix
só para assinantes
Mauricio Stycer

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na "Folha de S.Paulo". Começou a carreira no "Jornal do Brasil", em 1986, passou pelo "Estadão", ficou dez anos na "Folha" (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o "Lance!" e a "Época", foi redator-chefe da "CartaCapital", diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros "Adeus, Controle Remoto" (editora Arquipélago, 2016), "História do Lance! ? Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo? (Alameda, 2009) e "O Dia em que Me Tornei Botafoguense" (Panda Books, 2011). Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Colunista do UOL

19/04/2022 19h57

Após o anúncio dos resultados dos primeiros três meses de 2022, que revelaram uma inédita redução no número de assinantes da Netflix desde 2011, o CEO da empresa, Reed Hastings admitiu, pela primeira vez, oferecer um plano mais barato com publicidade. É uma mudança radical de postura.

"Aqueles que seguem a Netflix sabem que sou contra a complexidade da publicidade e sou um grande fã da simplicidade da assinatura", disse ele. "Por mais que eu seja fã disso, sou um grande fã da escolha do consumidor. E permitir que os consumidores que gostariam de ter um preço mais baixo e são tolerantes à publicidade consigam o que querem, faz muito sentido."

Tratei desta possibilidade no primeiro número da newsletter lançada pelo UOL em fevereiro (veja aqui).

Segundo Hastings, a boa aceitação de planos deste tipo oferecidos por alguns de seus concorrentes influiu na sua mudança de opinião. "Está bem claro que está funcionando para o Hulu, a Disney está fazendo isso, a HBO fez isso. Não temos dúvidas de que funciona", disse Hastings.

O executivo afirmou que um plano com publicidade está no horizonte, mas sem prazo ainda. "Em termos de potencial de lucro, definitivamente o mercado de anúncios online avançou e agora você não precisa incorporar todas as informações sobre as pessoas que costumava", disse Hastings. "Podemos ficar de fora disso e realmente estar focados em nossos assinantes, criando essa ótima experiência."