PUBLICIDADE
Topo

Mandetta diz que viu 'grande colaboração na fala do presidente' Bolsonaro

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa “O É da Coisa”, na BandNews FM. No UOL, Reinaldo trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Colunista do UOL

25/03/2020 18h46

Um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro ter feito um pronunciamento criticando medidas de isolamento social adotadas no Brasil contra a Covid-19, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta quarta-feira (25) que permanece no cargo e defendeu o posicionamento do presidente.

"Eu vou deixar muito claro: eu saio daqui na hora que acharem que eu não devo trabalhar, que o presidente achar, porque foi ele que me nomeou. Ou se eu tiver doente, o que é possível, eu ter uma doença, ou no momento que eu achar que esse período todo de turbulência já tenha passado e que eu possa não ser mais útil. Nesse momento de crise agora, eu vou trabalhar ao máximo. Equipe está todinha focada. Nós vamos trabalhar com critério técnico", disse Mandetta.

Mandetta defendeu a manutenção da atividade econômica no Brasil. Ele afirmou que essa é uma das preocupações do comitê interministerial que atua no enfrentamento da crise. "Tenho certeza que esse comitê vai achar boas soluções para a economia", disse Mandetta. (...)

Leia íntegra no G1.

Reinaldo Azevedo