PUBLICIDADE
Topo

Covid: Maia diz que fala de Bolsonaro prova que medidas não dependem de PEC

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa “O É da Coisa”, na BandNews FM. No UOL, Reinaldo trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Colunista do UOL

01/04/2020 15h47

A afirmação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que sancionará o auxílio de R$ 600 prova que as declarações do ministro Paulo Guedes (Economia) de que a ajuda dependeria do Congresso não eram 100% verdade, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A declaração foi dada pelo deputado nesta quarta-feira (1º) em entrevista concedida ao apresentador José Luiz Datena na Rádio Bandeirantes. Foi o terceiro ataque de Maia a Guedes desde que o ministro tentou transferir ao Congresso a responsabilidade pelo atraso na liberação dos recursos.

Maia elogiou as medidas anunciadas nesta tarde pelo governo para manter empregos formais no país e falou que as decisões tomadas foram corretas. "Hoje o presidente está provando à gente que o que o ministro [Paulo Guedes] disse ontem [terça] não era 100% verdade", afirmou. "É óbvio que o governo tem os instrumentos para editar a medida provisória para garantir os recursos para a renda mínima."(...)

Leia íntegra na Folha.

Reinaldo Azevedo