PUBLICIDADE
Topo

Paulo Marinho ao MPF 3: Reunião era, sim, para tratar da defesa de Queiroz

Flávio Bolsonaro e seu amigo de fé, irmão, camarada Fabrício Queiroz. Segundo Marinho, defesa de Fabrício foi organizada por senador - Reprodução/Instagram
Flávio Bolsonaro e seu amigo de fé, irmão, camarada Fabrício Queiroz. Segundo Marinho, defesa de Fabrício foi organizada por senador Imagem: Reprodução/Instagram
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa “O É da Coisa”, na BandNews FM. No UOL, Reinaldo trata principalmente de política; envereda, quando necessário — e frequentemente é necessário —, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Colunista do UOL

27/07/2020 16h29

Houve duas reuniões para tentar organizar a defesa de Fabrício Queiroz, sob os auspícios de Flávio. A ocorrida no dia 13, na casa de Paulo Marinho, no Rio, e outra no Hotel Emiliano, em São Paulo, no dia seguinte, de que participaram, segundo Marinho, ele próprio, Gustavo Bebianno, Victor Granado Alves (sempre ele) e os advogados Ralph Hage, Antônio Pitombo e Cristiano Fragoso.

Marinho insiste em lembrar que "há câmeras no hotel para todo lado".

O empresário e suplente de senador diz com todas as letras:
"A reunião foi para tratar da estrutura jurídica para atender o Queiroz"

Se houver dificuldade em assistir o vídeo aqui, acesse-o pelo canal do Youtube.

Reinaldo Azevedo