PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

Covid: Brasil tem "alguns dias" de prazo para comprar vacinas da Pfizer

Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. No UOL, Reinaldo trata principalmente de política; envereda, quando necessário - e frequentemente é necessário -, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Colunista do UOL

04/12/2020 13h03

O Ministério da Saúde tem só "alguns dias" para decidir sobre a compra da vacina da covid da americana Pfizer. O prazo é dado pela própria empresa, que relata 95% de eficácia do produto em testes. O governo resiste diante do preço, da oferta de poucas doses, e da necessidade de armazenar a menos 70ºC. Grande parte dos especialistas diz que poderia ser a alternativa, ao menos em grandes cidades, com bons refrigeradores. Após acordo com Estados Unidos e União Europeia, a Pfizer já negociou 54,3 milhões de doses com Peru, México e Chile.

A Pfizer, que atua em parceria com a alemã BioNTech, diz que o prazo da proposta ao governo está protegido por acordo de confidencialidade. O Estadão apurou que é de sete dias e termina semana que vem. A farmacêutica diz, em nota, aguardar "posicionamento oficial do ministério em resposta à proposta" da companhia, "que expira em alguns dias". A empresa já fechou venda para mais de 30 nações. (...) Leia íntegra no Estadão.