PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

Demora do governo em lançar novo BEm fez varejo demitir 70 mil

14/05/2021 12h50

A interrupção do programa de corte de salários e suspensão de contratos no primeiro trimestre pesou para o varejo. Se o governo não tivesse demorado a reeditar a medida, 70,1 mil demissões sem justa causa teriam sido evitadas, de acordo com estimativa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

O programa deste ano repete a fórmula adotada no ano passado, por conta da pandemia: a proposta tenta evitar demissões diminuindo os custos para os empregadores. Em contrapartida, o governo paga um auxílio para compensar a perda de renda dos empregados, o BEm (Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego). (...) Leia íntegra na Folha.