PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

Embaixador chinês nega retaliação e atribui atraso a demanda, diz Aécio

14/05/2021 18h32

Aécio Neves (PSDB), presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, divulgou que conversou hoje com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Segundo o deputado, Wamming negou que o governo chinês esteja fazendo uma retaliação ao governo federal do Brasil, atrasando na entrega de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) da vacina ButanVac. O atraso foi atribuído à alta demanda por vacinas. É uma posição contrária ao que o governador de São Paulo, João Doria, companheiro de partido de Aécio, tem declarado publicamente - ele culpa as ações do governo federal pelo atraso.

"O embaixador nega que exista retaliação e afirmou que está envolvido pessoalmente com as autoridades chinesas para acelerar essas exportações o mais rapidamente possível e acredita que isso logo ocorrerá. Assegurou que as relações da China com o Brasil vão muito além de governos, são relações que existem a longo tempo, mas enfatizou a necessidade de melhorarmos o ambiente entre os nossos países", informou Aécio Neves hoje. (...) Leia íntegra no UOL.