PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

CPI vai cobrar Ernesto Araújo sobre negociações com a China na pandemia

17/05/2021 17h14

Em depoimento à CPI da Covid, nesta terça-feira, o ex-chanceler Ernesto Araújo deve ser questionado sobre a sua relação conflituosa com a China. O objetivo é verificar se as críticas de Ernesto ao país, principal parceiro comercial do Brasil, prejudicaram as tratativas para compra de vacinas e insumos contra o novo coronavírus. O ex-ministro de Relações Exteriores também deve ter que falar sobre como a tese da imunidade de rebanho era tratada no governo e se existia um aconselhamento paralelo ao presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto.

Além disso, parlamentares da oposição pretendem indagar Ernesto sobre o esforço feito no âmbito internacional para garantir a compra de medicamentos sem comprovação científica que seriam utilizados no tratamento precoce da Covid-19. O intuito, neste caso, é verificar se o Ministério de Relações Exteriores priorizou outras negociações em detrimento da aquisição de vacinas. (...) Leia íntegra n'O Globo.