Conteúdo publicado há 29 dias
Rogério Gentile

Rogério Gentile

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Reportagem

Daniel Alves faz acordo e pagará R$ 790 mil a banco Safra por dívida

Condenado por estupro na Espanha, o jogador de futebol Daniel Alves fez um acordo judicial com o Banco Safra e vai pagar cerca de R$ 790 mil em razão de uma dívida contraída em 2022.

Alves foi avalista de um empréstimo feito pela empresa Fanfive, que atua na área da música e entretenimento. No ano anterior, a Fanfive anunciara que o jogador seria o seu diretor de relacionamento.

O empréstimo, de R$ 2 milhões, foi assinado em julho de 2022 com vencimento final em 2025. O valor cobrado é referente a parcelas que já deveriam ter sido pagas, além de juros.

O acordo, que ainda precisa ser homologado pela Justiça, prevê que os valores serão transferidos de uma conta judicial onde o São Paulo, clube no qual o jogador atuou de 2019 a 2021, depositou pagamentos a que Alves tinha direito.

Em novembro do ano passado, depois que a Justiça havia bloqueado cerca de R$ 78 mil das contas de Alves na ação aberta pelo Banco Safra, os advogados do atleta declararam à coluna que o caso ainda estava sob análise, mas que entendiam que a cobrança era ilegítima.

Daniel Alves está atualmente em liberdade provisória enquanto aguarda o julgamento de um recurso apresentado à Justiça da Espanha após ser condenado em primeira instância a 4 anos e 6 meses de prisão sob acusação de ter cometido violência sexual contra uma mulher em uma boate em Barcelona.

O atleta, que nega o crime, está proibido de deixar o país. Reportagem publicada pelo UOL em maio informou que Alves voltou a trabalhar com futebol, intermediando a negociação para a transferência de um atleta brasileiro para a Europa.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes