PUBLICIDADE
Topo

Tales Faria

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Flavio Bolsonaro anuncia que atuará como advogado em Brasília

Senador Flavio Bolsonaro recebe de Delio Lins e Silva a carteira de sócio da OAB-DF - Reprodução - Redes Sociais
Senador Flavio Bolsonaro recebe de Delio Lins e Silva a carteira de sócio da OAB-DF Imagem: Reprodução - Redes Sociais
Tales Faria

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, ?Todos os Sócios do Presidente?, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Chefe da Sucursal de Brasília do UOL

21/04/2021 18h57

O senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ) parece estar mesmo de olho em Brasília. Ele não apenas comprou uma casa de R$ 6 milhões no Setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, Nesta quarta-feira, 21, o filho Zero Um do presidente Jair Bolsonaro postou nas redes sociais sua nova carteirinha de sócio da Seccional local da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF).

Na foto, Flavio Bolsonaro aparece recebendo a carteira das mãos do presidente da entidade no Distrito Federal, Delio Lins e Silva.

Em mensagem aos colegas advogados, Flávio Bolsonaro afirmou: "Minha atuação em Brasília se inicia via sociedade individual de advocacia e estou apto a atuar em qualquer causa em que eu não possua impedimento".

Pela regra vigente o filho do presidente da República poderá votar na eleição do final do ano, quando serão escolhidos os novos dirigentes das 27 Seccionais. Como é inscrito em duas unidades da federação - Rio de Janeiro e, agora, Distrito Federal - ele teria que optar por uma delas para exercer o seu direito de voto.

Mas um dirigente da entidade da advocacia lembra reservadamente ao blog que não há qualquer tipo de controle. Os advogados podem votar em duas, três ou mais seccionais. E muitos costumam fazê-lo.