PUBLICIDADE
Topo

Tales Faria

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lula dá palanque a Sergio Moro quando o chama de canalha

Tales Faria

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, ?Todos os Sócios do Presidente?, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Chefe da Sucursal de Brasília do UOL

20/01/2022 06h42

É compreensível a raiva de Lula em relação ao ex-juiz que o condenou na Operação Lava Jato. Mas é um erro sair xingando Sergio Moro de "canalha". Esse é um bate-boca que só interessa ao adversário.

O Lula está disparado em primeiro lugar nas pesquisas eleitorais, beirando a metade das intenções de voto, enquanto o Moro tem ficado em terceiro lugar, ali em torno dos 10%.

Moro precisa crescer, ultrapassar o segundo colocado, que é o presidente Jair Bolsonaro, e torcer para que Lula não vença no primeiro turno.

Então, interessa ao Moro estabelecer uma polêmica com o primeiro colocado, enquanto não interessa ao Lula dar palanque ao ex-juiz.

Até porque, Ségio Moro e Ciro Gomes têm se mostrado adversários mais fortes num eventual segundo turno do que Bolsonaro. É melhor para o Lula que Bolsonaro vá ao segundo turno.

Então é um erro político do ex-presidente ficar chamando o Moro de canalha ou coisa parecida.

O Moro, por sua vez, aproveitou a onda. Ele que ele não costuma ser muito incisivo em suas declarações.

A última vez que falou mais grosso foi quando disse que aceitaria debater com qualquer um a qualquer instante. Mas, quando foi convidado para um debate com Ciro Gomes, Moro voltou a gaguejar e não aceitou.

Agora não. Rebateu Lula com um texto incisivo. "Canalha é quem roubou o povo brasileiro. Você será derrotado", disse Moro.

Nem parecia o velho ex-juiz de voz fina. Na verdade, acho que não foi ele. Aquilo que publicou nas redes sociais é texto de marqueteiro.

Mas, noves fora, nesse primeiro round, creio que Moro levou vantagem. Não pelo que disse ou deixou de dizer. Simplesmente por ter conseguido polemizar com o primeiro colocado nas pesquisas.