Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos

José Sarney não reuniu Temer e Dilma para ameaçar Jair Bolsonaro

Arte UOL sobre fotos de Pedro Ladeira/Folhapress e Pedro França/Agência Senado
Imagem: Arte UOL sobre fotos de Pedro Ladeira/Folhapress e Pedro França/Agência Senado

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/11/2018 04h01

Começou a circular pelo WhatsApp na semana passada, poucos dias antes da eleição no último domingo (28), uma mensagem falsa que diz que o ex-presidente José Sarney teria se reunido com outros políticos para ameaçar o então candidato Jair Bolsonaro (PSL) de morte.

Sarney está furioso e já se reuniu com Temer, Dilma, e a Globo e fizeram uma ameaça contra Bolsonaro, dizendo que, ele ganhará mas não assumirá governo, será igual o que fizeram com o presidente Tancredo Neves”, diz a mensagem.

De acordo com o texto, a ameaça seria o recurso adotado pelo grupo depois que “eles viram que já perderam nas urnas fraudadas”.

O texto cita ainda uma reportagem em que Sarney teria afirmado que o presidente eleito “vence mas não assumirá o cargo".

FALSO: Sarney não ameaçou Bolsonaro

A mensagem é mais uma notícia falsa. Ao UOL Confere, a assessoria do ex-presidente negou que ele tenha qualquer problema com o presidente eleito e qualificou o boato como “delirante”.

“É um fato histórico, aliás largamente documentado, que o presidente Tancredo Neves, ao contrário do que a mensagem diz, não foi assassinado”, rebate assessoria do ex-presidente. “Por outro lado, o presidente Sarney não está furioso e nunca ameaçou ninguém de morte.”

A assessoria também afirma que Sarney não se encontrou com a ex-presidente Dilma “desde que ela deixou Brasília” nem esteve com o presidente Temer “nos últimos meses, a não ser em eventos públicos, como a posse do presidente do Supremo Tribunal Federal [Dias Toffoli, no dia 13/09]”.

Na agenda oficial do Palácio do Planalto não consta nenhuma visita de um ex-presidente ao gabinete de Michel Temer nos últimos meses. A assessoria da Presidência contrariou o boato checado pelo UOL Confere.

Por meio de seus veículos oficiais, a Rede Globo também declarou que a mensagem é falsa.

Ameaças fake

Esta é mais uma das mensagens com supostas ameaças que circularam pelas redes sociais durante as eleições de 2018. O UOL Confere já desmascarou supostas ameaças ao juiz Sergio Moro, reveladas por um pastor, e uma suposta conspiração de Temer com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também contra o juiz da Lava Jato. 

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais UOL Confere