Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Venezuela não rouba petróleo de Roraima

Arte/UOL
confere-venezuela Imagem: Arte/UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL

04/01/2019 04h00

Não é novidade que a Venezuela enfrenta crises econômica e social há alguns anos. Uma mensagem que circula na internet há pelo menos um mês indica um esquema fraudulento do país vizinho que envolve o Brasil.

De acordo com o texto que viralizou nas redes sociais, a Venezuela tem "roubado petróleo" do estado de Roraima, no extremo norte brasileiro.

"Você certamente sabe que a maior reserva de petróleo do mundo é da Venezuela. Porém, você sabia que o maior poço de petróleo da Venezuela, o Santa Elena, fica na fronteira com o Brasil, no Estado de Roraima?", diz a corrente."Mas, provavelmente, você não sabia que a parte da Venezuela representa apenas 30% dessa bacia de petróleo e 70% está no Brasil; não é? Entende agora o porquê de Bolsonaro dizer que Roraima deveria ser o estado mais rico do Brasil?"

A mensagem cita ainda outra suposta riqueza de Roraima, contrabandeada para países como Cuba e Rússia: o ferronióbio. "O nióbio é transportado ilegalmente para a Venezuela, depois via Cuba para chegar à China e Rússia. Simples assim. Agora dá para compreender o porquê de o PT ter transformado o local em uma reserva indígena", afirma a corrente, citando ainda que este seria um dos motivos do investimento dos governos Lula e Dilma em construções em países como a ilha da América Central.

FALSO: Não há registro de que a Venezuela roube petróleo do Brasil

A notícia mistura informações desencontradas para produzir conteúdo falso. A Venezuela tem a maior reserva de petróleo do mundo, mas a bacia indicada não fica na fronteira com o Brasil e o estado de Roraima não tem participação nela.

De acordo com a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), a Venezuela tem mesmo a maior reserva de petróleo do mundo. A organização aponta que o país latino é responsável por 24,9% da reserva de países membros (que representam 82% da reserva global), seguido por Arábia Saudita (21,9%) e Irã (12,8%).

No entanto, a maior bacia petrolífera do país não é Santa Elena. De acordo com a PDVSA, estatal responsável pelo petróleo venezuelano, sua principal fonte de petróleo é a Orinoco, localizada na área central do país, longe da fronteira com o Brasil. O poço compreende diferentes estados da Venezuela, mas nenhum chega a Roraima.

O UOL não encontrou evidências de uma bacia de Santa Elena na estatal venezuelana e também não conseguiu entrar em contato com a empresa. O nome deve fazer referência, no entanto, à cidade de Santa Elena de Uiarén, que faz fronteira com o Brasil e tem protagonizado, nos últimos anos, episódios de contrabando de gasolina

A reportagem também tentou entrar em contato com a representação venezuelana no Brasil, mas não teve sucesso até o fechamento da matéria. A PDVSA, que outrora foi símbolo do crescimento da Venezuela e principal fonte de propaganda do governo chavista, é hoje um dos grandes exemplos da falência do país latino-americano.

Procurado pelo UOL, o estado de Roraima não comentou sua relação com o governo venezuelano, mas negou que tenha participação na suposta bacia de Santa Elena. O estado também não consta entre as áreas de extração da Petrobras.

FALSO: Roraima não é rico em nióbio e não há indícios de contrabando

O Brasil é um dos maiores exportadores do mundo de ferronióbio --liga metálica de ferro e nióbio, usada na fabricação do tipo de aço de alta resistência denominado HSLA. No entanto, de acordo com o Ibram (Instituto Brasileiro de Mineração), o estado de Roraima não está entre os produtores do minério. Entre os exportadores estão os estados de Amazonas, Goiás, Minas Gerias e Rondônia.

O CPRM (Serviço Geológico do Brasil) confirma a informação. De acordo com o órgão, só Minas Gerias já é responsável por 75% da produção nacional.

Ao UOL, o Ministério de Minas e Energia negou qualquer contrabando de nióbio para Cuba, Rússia ou China. A Polícia Federal também não apresenta nenhuma grande investigação quanto a esta roda de comércio clandestino.

FALSO: Bolsonaro não falou em roubo de minérios

O presidente, Jair Bolsonaro (PSL), de fato disse que Roraima "tinha tudo para ser o estado mais rico do Brasil", em um discurso feito no dia 14 de novembro. Por outro lado, ele não citou qualqier roubo de petróleo ou minerais do estado, apenas citou "problemas ambientais e indígenas". 

"O índio quer ser como nós somos, o índio quer o que nós queremos. Se temos na Bolívia um presidente índio, por que aqui o índio tem que ficar confinado?", questionou o presidente eleito durante uma reunião com governadores, em Brasília.

Cuba, Venezuela e as fake news

Esta não é a primeira mensagem mentirosa que envolve Cuba e Venezuela, países parceiros do Brasil durante os governo do PT e com relações incertas com o novo governo de Bolsonaro

O UOL Confere já desmentiu diferentes correntes falsas envolvendo os países. Duas delas envolviam a ilha da América Central: uma ligada a suposto desvio de dinheiro das placas da Mercosul e outra sobre o número de universidades de medicina por lá. Já a Venezuela ganhou suposta homenagem de Fernando Haddad, então candidato do PT à presidência, e uma montagem de reverência do ex-presidente Lula quando encontrava Hugo Chávez.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber

Mais UOL Confere