PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


UOL Confere

Vídeo mostra protesto na Colômbia, e não missionárias no Afeganistão

30.ago.2021 - Post mostra vídeo de protesto na Colômbia como se fossem de "missionárias" atacadas no Afeganistão - Arte sobre reprodução/Facebook
30.ago.2021 - Post mostra vídeo de protesto na Colômbia como se fossem de "missionárias" atacadas no Afeganistão Imagem: Arte sobre reprodução/Facebook

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

30/08/2021 12h43Atualizada em 30/08/2021 18h44

Um vídeo que mostra pessoas dentro de sacos plásticos em uma praça é de um protesto feito na Colômbia em maio, e não de "missionárias no Afeganistão", como afirma um post no Facebook feito na tarde de ontem (29). Até o fim da manhã de hoje (30), a gravação associada à informação incorreta teve cerca de 1 milhão de visualizações e quase 20 mil compartilhamentos na rede social.

Na verdade, o vídeo mostra um trecho da performance "Empaquetados", realizada no fim de maio na cidade colombiana de Medellín. O ato foi feito para chamar a atenção para o desaparecimento de pessoas que participaram de manifestações contra o governo do presidente Iván Duque, noticiou o jornal ADN, de Medellín, em 28 de maio. Fotos da performance também foram publicadas no Instagram pelo veículo de imprensa colombiano Le Cuento.

A publicação encontrada pelo UOL Confere é DISTORCIDA, já que se trata de um conteúdo verdadeiro retirado de seu contexto original e publicado de forma enganosa.

"São missionárias no Afeganistão jogadas em praça pública dentro de sacos plásticos para morrer por causa da palavra de Deus. VOCÊ acha que está sofrendo em fazer a obra do senhor, está murmurando pelos confrontos da palavra e da sua liderança?", diz o texto do post enganoso, que faz um pedido de oração e de inscrição em um canal no YouTube.

Ainda durante a manhã de hoje (30), já depois de o vídeo ter sido visto centenas de milhares de vezes, a legenda do post enganoso foi trocada para "Performance empaquetados", sem qualquer explicação sobre a informação errada veiculada antes.

30.ago.2021 - Post que trazia desinformação sobre Afeganistão tem legenda trocada sem citar informação errada anterior - Arte sobre reprodução/Facebook - Arte sobre reprodução/Facebook
30.ago.2021 - Post que trazia desinformação sobre Afeganistão tem legenda trocada sem citar informação errada anterior
Imagem: Arte sobre reprodução/Facebook

O post enganoso também foi checado pelo Boatos.org. O mesmo vídeo da performance foi usado em um post em tailandês com desinformação sobre covid-19, mostram estas checagens em inglês da AFP e do site indiano News Mobile.

O agravamento da situação política e humanitária no Afeganistão com o avanço do grupo fundamentalista Talibã tem sido aproveitado para a disseminação de desinformação no Brasil. O país já tinha sido assunto de uma checagem no UOL Confere há cerca de duas semanas, e tem aparecido em checagens de outros veículos de imprensa, como Aos Fatos, Estadão Verifica e Lupa. O Coletivo Bereia, voltado para a checagem de conteúdos que circulam em mídias sobre religião, publicou reportagem na sexta (27) mostrando que há uma série de conteúdos incorretos sobre a situação de cristãos no Afeganistão.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

UOL Confere