UOL Notícias Cotidiano
 

16/11/2009 - 16h14

ONS confirma que hackers invadiram site dois dias após apagão

Talita Boros
Do UOL Notícias
Em São Paulo
Atualizado às 17h15
O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) confirmou nesta segunda-feira (16) que o site foi invadido por um hacker na última quinta-feira (12), dois dias depois do apagão que afetou 18 Estados do país. O órgão negou que a ação tenha relação com o blecaute.

Apesar de confirmar uma falha no sistema de segurança do site, o ONS negou que esse problema facilitava a ação de hackers no sistema elétrico brasileiro, conforme divulgado anteriormente.

De acordo com o ONS, a falha era na área corporativa do portal e não no sistema operacional - que é conduzido por comando de voz e não por senha. O problema foi corrigido na sexta-feira.
  • O governo atribui o apagão ao desligamento de três linhas de transmissão: duas que ligam Ivaiporã (PR) a Itaberá (SP) e uma que liga Itaberá à subestação de Tijuco Preto (SP)

  • Fonte: Sigel e Itaipu Binacional

Ainda segundo informações, não há registro de tentativa de invasão no sistema operacional. O ONS negou que a vulnerabilidade da área corporativa do portal permitiria ataques por meio da internet.

Reportagem publicada no jornal "Folha de S.Paulo" desta segunda-feira revelou que falhas que causavam a vulnerabilidade do site do ONS à invasão de hackers foram corrigidas somente na sexta-feira. Setores do site permitiam identificar programas internos usados pelo órgão para armazenar dados.

Ainda segundo o jornal, há indicações de que porções do sistema elétrico monitorado podem ser acessados à distância.

Vulnerabilidade pública
A vulnerabilidade do site do ONS foi revelada dois dias depois do apagão pelo cientista da computação Maycon Maia Vitali em seu blog "Hack'n'roll", que encontra-se fora do ar desde a tarde desta segunda-feira (16).

No blog, Maycon - que também é professor de um curso de extensão chamado "Ataques web" no Centro Universitário Vila Velha (ES) - explicava que a página na internet do ONS possuía uma brecha que permitia que um hacker tivesse acesso ao banco de dados sigilosos e controles reservados do ONS.

No domingo (8), dois dias antes do blecaute nacional, o programa "60 minutes", da rede americana CBS, exibiu uma reportagem dizendo que dois apagões nos últimos quatro anos no Brasil foram causados por ataques de hackers a os sistemas de controle do sistema energético brasileiro.

Curto-circuito
O Ministério de Minas e Energia divulgou nota oficial nesta segunda-feira (16) afirmando que um curto-circuito foi o motivo do blecaute ocorrido na noite da última terça-feira (10).
  • Imagem do radar meteorológico Simepar mostra raios (em azul) e chuva em Itaberá (SP) na noite desta terça-feira (10), onde fica uma das linhas de transmissão que teria sido afetada. Para os meteorologistas, no entanto, a chuva não foi atípica.


De acordo com o ministério, o curto-circuito derrubou três linhas de alta tensão o que provocou o desligamento de Itaipu. Com a perda da usina binacional, outras usinas foram desligadas por questões de segurança.

Na última sexta-feira, o diretor-geral ONS, Hermes Chipp, em entrevista à Agência Estado, disse que três descargas elétricas provenientes de raios, praticamente simultâneas, foram as causadoras do blecaute.

"Cada linha recebeu uma descarga, praticamente simultânea", disse Chipp. "Foi uma ocorrência tripla, três descargas quase simultâneas. Algo de baixa probabilidade", completou.

Na nota de hoje, o ministério voltou a ressaltar que no momento do blecaute a região de Itaberá (SP) sofria com chuva intensa, ventos fortes e descargas atmosféricas.

Em entrevista coletiva realizada na última quarta-feira (11), o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, culpou as condições meteorológicas pelo apagão.

"Todos chegaram à conclusão que foram descargas atmosféricas, ventos e chuvas muito fortes na região de Itaberá (SP). Houve uma concentração desses fenômenos atmosféricos ali. O que provocou um curto circuito nos 3 circuitos que levam a Itaberá, que vêm de Itaipu", disse Lobão na entrevista.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,39
    5,761
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h55

    2,49
    96.294,89
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host