UOL Notícias Cotidiano
 

08/12/2009 - 18h14

Metrô de SP reforçará frota durante a noite; prefeitura não monta esquema especial

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizado às 19h12

Após o caos desta manhã, o Metrô reforçará a frota de trens em circulação em todas as linhas. As composições que normalmente seriam retirados de circulação após o horário de pico continuarão circulando, segundo a assessoria do Metrô. Já os trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos)irão operar normalmente durante a noite.

A Prefeitura de São Paulo não planeja colocar em prática nenhum esquema especial para a população que voltará para a casa, a menos que volte a chover com força. Por volta de 19h, não havia mais pontos de alagamento na capital e somente 12 quilômetros de vias estavam congestionadas - a média histórica para o horário fica entre 97 e 111 quilômetros.

Os principais pontos de lentidão são a avenida Washington Luís, entre a avenida dos Bandeirantes e o acesso à avenida Interlagos, no sentido bairro; e a radial Leste, entre o metrô Carrão e o acesso à avenida Aricanduva, no sentido bairro.
  • Luiz Guarnieri/Futura Press

    Forte chuva faz rio Tietê transbordar e complica trânsito em São Paulo


Pela manhã, entre 7h e 13h30, os índices de congestionamentos na capital permaneceram bem acima da média histórica e em várias rodovias formaram-se filas enormes com carros literalmente parados. Quase 100 pontos de alagamento se formaram, sobretudo nas marginais Pinheiros e Tietê, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) não preparou esquemas de volta para a casa, mas mantém cerca de 650 agentes nas ruas, orientando o tráfego e de prontidão caso volte a chover, segundo a assessoria do órgão. Outros 350 da CET, entre carros e guinchos, permanecem nas ruas. Como de praxe, companhia recomenda aos motoristas evitar voltar para casa antes de 20h. A prefeitura decidiu não suspender o rodízio municipal de veículos.

A SPTrans, responsável pelos ônibus municipais, não colocou linhas especiais nas ruas, nem alterou rotas por conta dos alagamentos. O órgão afirma que a maioria das linhas estão cumprindo seu trajeto normal, mas que os ônibus que transitam em locais de alagamento não circularão.

Internautas relatam saga enfrentada pela manhã
O internauta Paulo relatou sua tentativa fracassada de chegar ao trabalho pela manhã. Ele partiu do bairro do Limão, na zona norte, mas não conseguiu prosseguir nas proximidades da marginal Tietê. "Saí hoje 6h15 pela avenida Engenheiro Caetano Álvares [no Limão] e foi tudo bem até o Estadão [na chegada da marginal Tietê]. Depois, não consegui subir a ponte. Júlio de Mesquita, e segui até a ponte Freguesia do Ó, que estava parada no sentido marginal e indo razoável no sentido bairro. Retornei e tentei ir sentido marginal", conta.

"Retornei e tentei ir sentido marginal. Desisti, parei no Extra, descansei e voltei pela Nossa Sra. do Ó, que também estava péssima, até a Engenheiro de novo e aí voltei pra casa depois de mais de 4h30", diz o internauta.

Já Estefan Caique encontrou problemas a pegar o trem para ir de casa ao trabalho: "Moro no Jaraguá [zona norte] e trabalho na Granja Julieta [zona sul]. Tive que andar [a pé] da estação Pinheiros até a estação Hebraica-Rebouças porque os trilhos do trem estavam alagados. Foi muito complicado para chegar no trabalho", diz.

O internauta Caio Oliveira teve que enfrentar a pé um trecho inundado para chegar ao trabalho. "Cheguei na região da Marquês de São Vicente, mais precisamente na rua Anhanguera, e já estava tudo alagado. Atravessei o 'rio' a pé mesmo e cheguei à minha empresa", relembra. "De lá peguei um carro alto que temos e fui ajudar algumas pessoas na rua a atravessar de um lado para o outro da avenida e também peguei alguns funcionários que estavam nos arredores", afirma o internauta.

Em razão da impossibilidade de os moradores cruzarem as marginais por meio das pontes, o trânsito no centro expandido da capital ficou bem menos congestionado do que o normal. É o que conta o internauta Eddy Nishimura: "Azar de alguns, sorte de outros: por volta de 8h, em direção ao centro, a avenida Engenheiro Oscar Americano, túnel Jânio Quadros, avenida Juscelino Kubitschek, avenida Pedro Álvares Cabral estavam livres devido aos problemas de alagamento nas marginais que 'seguraram' o trânsito", diz.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,39
    5,761
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h55

    2,49
    96.294,89
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host