UOL Notícias Cotidiano
 

06/01/2010 - 18h40

Balanço revela que 300 edificações tiveram danos com cheias em São Luiz do Paraitinga

Do UOL Notícias*
Em São Paulo
Atualizado às 19h

Balanço divulgado nesta quarta-feira (6) pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) revela que 300 edificações foram afetadas pela enchente deste começo de ano em São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba. Já vistorias da Defesa Civil realizadas hoje interditaram 50 imóveis com risco de desabamento no centro histórico.

Quatro técnicos do IPT estão no município desde o último dia 1º, analisando a situação do conjunto arquitetônico local, composto por 470 edificações tombadas como patrimônio histórico.

Segundo nota do IPT, das 80 construções já avaliadas pelos técnicos, metade precisará passar por obras de restauração, incluindo 28 casas que ficavam na área do entorno do coreto da cidade. Cerca de 50% do prédio da prefeitura, por exemplo, precisará ser restaurado.

A Igreja Matriz, a Capela das Mercês e o prédio da biblioteca foram totalmente destruídos pela enchente. Os registros históricos da cidade correm risco de se perderem por causa da inundação do fórum e do cartório.

O governador José Serra (PSDB) visitou o que restou da cidade e anunciou um pacote de medidas. Entre as medidas estão linhas de crédito para pequenas e médias empresas com juros "baixíssimos", segundo Serra, a reconstrução e reaparelhamento dos dois postos de saúde da cidade e a doação de meia tonelada de medicamentos do Dose Certa.

Para a prefeita da cidade, Ana Lúcia Bilard Sicherle (PSDB), as medidas são suficientes para atender toda a demanda inicial. "Elas vão atender a demanda de tudo que é necessário, pelo menos nesse primeiro momento, e já deram um ânimo novo à população. Essas medidas são emergenciais e seguem tudo que foi apontado pela cidade", afirmou.

A avaliação inicial do prejuízo por autoridades municipais é de R$ 100 milhões. Questionado se o governo providenciará essa cifra, Serra afirmou: "Não é um cheque que você dá e acaba com o problema, está resolvido, vira as costas e vai embora. É muito mais complicado. Se fosse só isso, faríamos um esforço, estaria tudo resolvido. Mas é muito mais delicado."

Na opinião de Serra, o ponto de partida para o recomeço é a reconstrução da igreja da praça Oswaldo Cruz, a principal da cidade, da qual restou apenas o contorno no chão. "A prioridade é reerguer a igreja, construir do jeito que ela era, com materiais mais modernos, até porque, não ficou nada." "Desde que se respeite a arquitetura histórica", disse.







*Com informações da Agência Brasil

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,16
    3,899
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    -0,74
    98.040,06
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host