Giro UOL traz os destaques da noite desta segunda, 17/04, para você

Vinícius Garcia

Do UOL, em São Paulo

Fernando Frazão/Agência Brasil -23.dez.2015
Fernando Frazão/Agência Brasil -23.dez.2015

Caixa 2 para se eleger

Seis governadores citados nas delações da Odebrecht receberam R$ 42,1 milhões em caixa dois nas campanhas em que se elegeram, segundo delatores da empreiteira. Quem mais teria recebido foi o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), com R$ 20,3 milhões. Além de Pezão, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Marconi Perillo (PSDB-GO), Beto Richa (PSDB-PR), Raimundo Colombo (PSD-SC) e Marcelo Miranda (PMDB-TO) são acusados de receber supostos recursos não contabilizados em 2014.
Compartilhe
Alan Marques/Folhapress
Alan Marques/Folhapress

Afastamento só com denúncia

Em entrevista à rádio Jovem Pan, o presidente Michel Temer (PMDB) disse que não vai pedir o afastamento de ministros com base nas delações de executivos da Odebrecht, tornadas públicas na semana passada. A fala reitera o critério de "linha de corte" anunciado por Temer em entrevista a jornalistas. No início do ano, o peemedebista afirmou que só vai pedir o afastamento temporário de um ministro em caso de denúncia e só iria demiti-lo caso alguém se tornasse réu.
Compartilhe
Reprodução/Globo
Reprodução/Globo

Título dividido

O último dia oficial do Carnaval aconteceu em 28 de fevereiro, mas, no Rio de Janeiro, ele só terminou hoje. A Portela desistiu de entrar com um recurso que dividiu o título do Carnaval deste ano com a Mocidade. A decisão confirmou a divisão do título entre as duas. A confusão começou depois das justificativas dos jurados pelas notas dadas às escolas. Um julgador do quesito Enredo tirou um décimo da Mocidade em um item previsto no roteiro antigo, o chamado Livro Abre-Alas. A nova versão tinha sido entregue pela escola no prazo certo. Caso o jurado tivesse dado nota 10, Mocidade e Portela ficariam com pontuação total empatada.
Compartilhe
Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Fair play para quê?

Maicon, do São Paulo, não gostou muito da atitude do companheiro Rodrigo Caio de livrar o atacante Jô, do Corinthians, de um cartão amarelo no clássico de ontem. O zagueiro disse que "é melhor ver a mãe do rival chorando, do que a minha em casa". No lance, Rodrigo Caio pisou na perna do goleiro Renan Ribeiro, mas o juiz viu falta de Jô e deu o cartão amarelo que suspendia o atacante do próximo duelo entre os times. O zagueiro são-paulino conversou com o árbitro e disse que ele mesmo tinha pisado na perna de Renan. Depois do ato, o árbitro cancelou a advertência dada ao corintiano.
Compartilhe
Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Prejuízo bilionário

Um mês após ser deflagrada a Operação Carne Fraca, dois dos maiores frigoríficos do país acumulam perdas bilionárias. Juntas, a JBS, dona das marcas Friboi e Seara, e a BRF, dona da Sadia e da Perdigão, viram o valor de mercado despencar R$ 5,27 bilhões desde 16 de março, quando foram alvo de investigações da Polícia Federal. Os dados fazem parte de um levantamento da consultoria Economatica e foram divulgados hoje. O valor de mercado de uma empresa é calculado multiplicando o preço da ação pelo número total de ações no mercado. A JBS foi a que teve a maior perda. O valor de mercado da empresa caiu de R$ 32,63 bilhões para R$ 27,76 bilhões, uma queda de 14,73% entre 16 de março e 13 de abril.
Compartilhe
Ueslei Marcelino - 8.jun.2016/Reuters
Ueslei Marcelino - 8.jun.2016/Reuters

Quem é que paga?

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, criticou o incentivo que ainda existe no Brasil às aposentadorias precoces, verificadas principalmente nas categorias beneficiadas por regras especiais e também na modalidade de aposentadoria por tempo de contribuição. Meirelles disse que "alguém tem que pagar a conta" destes benefícios e que essa "generosidade" gera um custo que o "país todo paga". Ele mostrou que a idade média de aposentadoria dos homens é hoje de 59,4 anos, uma das menores encontradas no mundo. Enquanto isso, no México, um país com características socioeconômicas semelhantes ao Brasil, essa média é de 72 anos.
Compartilhe
Don Emmert e Natalia Kolesnikova/ AFP
Don Emmert e Natalia Kolesnikova/ AFP

Rússia x EUA

A Rússia espera que os Estados Unidos não atuem de maneira unilateral para resolver o problema dos programas balístico e nuclear norte-coreanos. A afirmação foi feita hoje pelo ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov. O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, recomendou que a Coreia do Norte não coloque à prova a determinação do presidente americano, Donald Trump, diante dos programas balísticos e nucleares de Pyongyang, e advertiu que "todas as opções estão sobre a mesa".
Compartilhe
Andre Pichette/EFE
Andre Pichette/EFE

Desculpa aí

O piloto Max Verstappen pediu desculpas a Felipe Massa. O holandês disse que foi atrapalhado por Massa e, quando perguntado se tinha procurado o piloto para reclamar, afirmou que "ele é brasileiro, então não há o que discutir". Verstappen teve as redes sociais invadidas por comentários de brasileiros indignados com a afirmação. O piloto disse que a frase falada por ele foi tirada do contexto e dita de cabeça quente. Ontem, Felipe Massa alertou o holandês e disse para ele tomar cuidado por que "ele ainda vai vir ao Brasil".?
Compartilhe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos