Topo

Relembre 10 incêndios que marcaram a história de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

2015-12-22T17:25:36

22/12/2015 17h25

A cidade de São Paulo tem um histórico de tragédias causadas por incêndios, desde o que atingiu o edifício Joelma, considerado o pior de todos e que matou 188 pessoas em 1974, até o recente incêndio que atingiu o Museu da Língua Portuguesa, que deixou um bombeiro morto na última segunda (21). Relembre 10 casos de incêndios que marcaram a história da capital paulista.

  • Eivind Molberg/ Folhapress

    Joelma

    Na manhã de 1º de fevereiro de 1974, o edifício, localizado na região central da capital paulista, pegou fogo e causou a morte de ao menos 188 pessoas. Um ar-condicionado no 12º segundo andar sofreu um curto-circuito. O fogo se alastrou pelos andares superiores do prédio, onde estavam mais de 750 pessoas naquele momento. Hoje, o Joelma chama-se edifício Praça da Bandeira

  • Folhapress

    Andraus

    Em 24 de fevereiro de 1972, o sistema elétrico do edifício Andraus teve uma sobrecarga no sistema elétrico. As chamas atingiram cinco prédios vizinhos e o incêndio causou a morte de 17 pessoas. Atualmente, o prédio abriga parte da Secretaria Municipal de Finanças

  • Leonardo Soares/Folhapress

    Memorial da América Latina

    Em 29 de novembro de 2013, um incêndio destruiu o auditório Simon Bolivar, no Memorial da América Latina, na zona oeste de São Paulo. As chamas, que consumiram cadeiras, carpetes, forrações acústicas e o palco, deixaram ao menos 24 bombeiros feridos

  • Edilson Saçashima/UOL

    Instituto Butantan

    Em 15 de maio de 2010, o fogo consumiu parcialmente o local que abrigava coleções zoológicas no Instituto Butantan, na zona oeste de São Paulo. Segundo laudo do IC (Instituto de Criminalística), o incêndio foi acidental. Na ocasião, foi destruído parte do acervo de 85 mil cobras e 450 mil aranhas e escorpiões, reunido em um século de pesquisas

  • Danilo Verpa/Folha Imagem

    Teatro Cultura Artística

    Em 17 de agosto de 2008, um incêndio destruiu as duas salas de espetáculos do Teatro Cultura Artística, na região central de São Paulo. Ninguém ficou ferido. Apenas este ano o alvará para obras no local onde está o teatro foi liberado

  • Jose Patricio/Folha Imagem

    Cine Belas Artes

    Em 24 de abril de 2004, uma dos complexos de cinema mais famosos da capital paulista foi atingido por um incêndio. Uma das salas do Cine Belas Artes, na região central, ficou parcialmente destruída e a fumaça deixou uma pessoa intoxicada. Um erro de funcionários causou o incêndio. Eles instalavam carpetes usando um produto que liberava um gás inflamável

  • Folhapress

    Grande Avenida

    Em 14 de fevereiro de 1981, o edifício Grande Avenida, na avenida Paulista, sofreu um incêndio de grandes proporções, que causou a morte de 17 pessoas e deixou outras 53 feridas. A causa, de acordo com os peritos do Instituto de Criminalística, havia sido um curto-circuito na rede elétrica, ocorrido a partir de uma fiação solta no forro, além de inúmeras falhas nas instalações do edifício

  • Folhapress

    Teatro Oficina

    Em 31 de maio de 1966, um incêndio destruiu o teatro, localizado na região central da cidade. Um curto-circuito provocou as chamas, que destruíram quase todo o edifício do grupo teatral. O teatro foi reerguido no ano seguinte, conforme concepção dos arquitetos Flávio Império (1935-85) e Rodrigo Lefèvre (1938-84)

  • Mario Ângelo/Sigmapress/Estadão Conteúdo

    Liceu de Artes e Ofícios

    Em 4 de fevereiro de 2014, um curto-circuito causou um incêndio que danificou 30 réplicas de esculturas da Grécia Antiga e Renascimento que estavam no centro cultural do Liceu de Artes e Ofícios, no centro de São Paulo. Ninguém ficou ferido

  • Folhapress

    Estação da Luz

    Em 6 de novembro de 1946, um incêndio, supostamente criminoso, atingiu e destruiu parcialmente o prédio da estação da Luz, no centro da capital paulista. A estação só foi reinaugurada em 1951

Mais Cotidiano