Chuvas deixam 39 cidades cearenses em estado de emergência

Elisa Estronioli
Em São Paulo

O período das cheias deixou 39 municípios em situação de emergência no Ceará. O Estado, que costuma sofrer com a estiagem, não tinha problemas do tipo desde 2004, quando a situação de emergência foi decretada em 93 municípios.

Os municípios atingidos ainda estão em processo de angariar verbas e apoio técnico junto ao governo estadual e federal. Segundo a Defesa Civil do Estado, as obras de recuperação da infra-estrutura abalada devem começar por volta do dia 15 de setembro.

Um relatório feito dia 13 de junho apontou 3.623 desabrigados em todo o Estado vivendo em abrigos públicos. Atualmente, há ainda 131 pessoas nessas condições, segundo a Defesa Civil.

Os municípios mais atingidos no estado estão próximos ao rio Salgado, na região sul do Ceará. Lavras da Mangabeira, um município de 29.800 habitantes, teve metade da população atingida pelas cheias, segundo a Defesa Civil do Estado. As águas chegaram a ficar 3,5 metros acima do nível do rio.

Ainda sem acesso às verbas estaduais e federais, o município começou a recuperar suas estradas e a construir moradias populares para parte da população que ficou desabrigada. Lavras também está entre os sete municípios que receberão verba por perda de mais de 50% da safra anual devido às cheias.

A quadra chuvosa (como é chamado o inverno na região) acontece entre os meses de fevereiro e maio. O período das secas começa a partir de agosto e tem seu ápice em novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos