Beltrame diz que chacina foi ação "estúpida, violenta e burra" da milícia

Juliana Castro
No Rio de Janeiro

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, classificou a chacina na favela do Barbante (zona oeste) como mais uma atitude "estúpida, violenta e burra" da milícia no Estado. O secretário afirmou também que a ação no atentado foi de Luciano Guimarães, filho do vereador Jerônimo Guimarães, o Jerominho.

"É um crime absurdo e bárbaro feito pelo filho do vereador. O nosso foco é fazer o pedido de prisão", disse Beltrame após depor em sessão fechada à CPI das Milícias na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

O crime aconteceu entre a noite de terça-feira (19) e a madrugada de ontem (20) na favela do Barbante, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro. Sete pessoas foram mortas.

Segundo o secretário é preciso cuidado para esta ação emergencial. "Não podemos ir lá com sangue na boca. Não pensem que é fácil fazer este trabalho. O MP e a Justiça precisam de provas", afirmou.

Beltrame disse que a atuação contra as milícias fez a taxa de homicídios na zona oeste diminuir 51%, enquanto o encontro de cadáveres caiu 32%. "Isso comprova que esses grupos são responsáveis por grande parte dos homicídios e ocultação de cadáver"" disse.

Desde que Beltrame assumiu a secretaria, em janeiro de 2007, 350 PMs e 60 policiais civis já foram expulsos por participação em atividades ilícitas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos