Índios perdidos em Belo Horizonte são enganados e roubados

Da Redação*
Em São Paulo

Dois índios da etnia Pataxó, residentes na aldeia Guarani, em Carmésia, a 214 quilômetros de Belo Horizonte (MG), pediram ajuda a policiais militares na manhã desta sexta-feira após serem furtados e terem a bagagem presa por falta de pagamento no hotel que estavam hospedados, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo o tenente Maurício Ferreira de Araújo, da Cavalaria da Polícia Militar, o casal de índios veio à cidade para uma feira de artesanato que ocorreria em Contagem, mas foi impedida de ser realizada por falta de alvará. A empresa organizadora teria convidado os índios e prometido pagar as despesas da viagem.

Ainda de acordo com o tenente, os índios afirmaram que o compromisso não foi cumprido e as bagagens ficaram apreendidas no hotel. O material de artesanato deles também foi roubado no lugar onde seria a feira. Outros utensílios de vários expositores também foram furtados por andarilhos.

Sem dinheiro e sem qualquer condição de recuperar a bagagem e voltar para casa, os índios foram parar na Pampulha, perto do Mineirão, onde pediram ajuda a um policial militar. O casal foi encaminhado á Superintendência da Polícia Federal, em Belo Horizonte, para que as providências sejam tomadas.

* As informações são de "O Tempo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos