Pela primeira vez no ano, regiões metropolitanas geram mais emprego do que interior

Da Agência Brasil
Em Brasília

Pela primeira vez no ano, a geração de empregos formais nas regiões metropolitanas foi maior do que a registrada nos municípios do interior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados hoje (15) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com o levantamento, em agosto os empregos com carteira assinada no conjunto das nove áreas metropolitanas cresceram 0,77%, o que corresponde a 97.298 postos de trabalho.

Já nos municípios do interior, foram gerados no período 77.184 vagas, um aumento de 0,67%. De acordo com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, o resultado está ligado a fatores sazonais, que tiveram impacto negativo na agricultura.

"Estamos no período da entressafra e, por isso, a geração de postos de trabalho no campo foi menor. A tendência é que o setor [agrícola] apresente resultados ruins até janeiro, quando se dá início ao período da colheita", argumentou Lupi.

Segundo o Caged, o setor agrícola teve em agosto desempenho negativo na geração de empregos formais, com a redução de 4.995 postos de trabalho com carteira assinada.

As principais atividades que contribuíram para o decréscimo foram o cultivo de café (-11.532 empregos) e do fumo (-6.085) e a produção de cana-de-açúcar (-1.265).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos