Brasil vive a década da redução da desigualdade social, revela FGV

Agência Brasil

A redistribuição de renda e o aumento da classe média foram as características principais do período de dez anos fechado em 2007. A constatação é do estudo "Miséria e a Nova Classe Média na Década da Igualdade", divulgado hoje (19) pela Fundação Getulio Vargas.

No período, a classe média cresceu 15 pontos percentuais. Em 1992, 32,52% da população se enquadravam na classe média e esse contingente chegou a 47,06% em 2007. Nos quatro anos finais do período, o crescimento passou de 37,06% para 47,06%. Só em 2007, 1,5 milhão de pessoas saíram da linha de pobreza.

Para os técnicos da Fundação Getulio Vargas o resultado se deve ao bom desempenho da economia e a um número nunca antes verificas no país de geração de emprego formal a partir de 2004.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos