Mudanças de comando na Polícia Civil paulista provocam crise na categoria

Elaine Patricia Cruz
Da Agência Brasil

As mudanças no comando da Polícia Civil anunciadas ontem (23) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) provocaram uma crise na categoria, que está em greve há mais de uma semana. Segundo a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp), as mudanças teriam sido "uma represália ao movimento".

A primeira mudança anunciada pela Secretaria de Segurança Pública foi a remoção de Sergio Marcos Roque, presidente da Adpesp e um dos líderes da paralisação, do Departamento de Inteligência (Dipol) para o Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap).

Por não concordar com essa decisão do secretário de segurança Ronaldo Marzagão, o delegado Domingos de Paula Neto, do Dipol, entregou o cargo. Para o seu lugar, a secretaria anunciou o nome de Gaetano Vergine, que era o atual diretor da Corregedoria Geral da Polícia Civil.

No lugar de Vergine, na Corregedoria, assume Alberto Angerami, que dirigia há quatro anos o Departamento de Administração e Planejamento (DAP) da Polícia Civil. Angerami, por sua vez, foi substituído no DAP pela delegada Ana Paula Batista Ramalho Soares, a primeira mulher, em 103 anos, a fazer parte do Conselho da Polícia Civil. "A sua chegada indica a disposição desta gestão de promover a modernização na esfera administrativa da Polícia Civil", diz nota enviada pela secretaria.

Ontem (23), os policiais civis fizeram uma passeata pelo centro da cidade até a sede da secretaria, por melhores salários e pela saída do secretário de Segurança, Ronaldo Marzagão. A Adpesp estima que mil policiais tenham participado da manifestação.

O governo paulista apresentou uma proposta de incluir R$ 500 milhões na folha de pagamento do ano que vem, o que representaria um reajuste de 7% para a categoria. As entidades, por sua vez, propuseram 15% para ativos e inativos, retroativos a março deste ano, mais 12% em 2009 e 12% em 2010. Como não houve acordo, os policiais civis estão em greve desde terça-feira (16).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos