PF indicia 110 envolvidos em desvio da Assembléia Legislativa de Alagoas

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Polícia Federal indiciou 110 pessoas em Alagoas nesta terça-feira (30) com a conclusão do inquérito da operação Taturana, que investiga o desvio de cerca de R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa do Estado. A operação foi desencadeada em dezembro de 2007. As informações são da "Gazetaweb".

Desde dezembro de 2007, PF vinha indiciando suspeitos

A deputada estadual Cláudia Brandão (PMN) foi indiciada no começo deste mês. Com ela, 14 deputados já estavam indiciados desde dezembro de 2007, quando foi deflagrada a operação


Segundo o superintendente da PF José Pinto de Luna e o delegado federal Janderlyer Gomes, foram indiciados um conselheiro do Tribunal de Contas, 15 deputados estaduais, 11 ex-deputados, 2 prefeitos, 3 secretários municipais, 5 candidatos a vereador e a prefeito nas eleições 2008, 6 bancários, 30 funcionários da Assembléia e 10 familiares de políticos.

"Estamos falando de uma quadrilha que roubou cerca de R$ 300 milhões e nós temos como provar. Essas pessoas têm bois e fazenda com o dinheiro público e acreditam que estão acima da lei. Isso tem que parar", afirmou Luna à "Gazetaweb".

A PF afirmou que também vai solicitar ao STF (Supremo Tribunal Federal) o seqüestro dos bens dos envolvidos.

Operação Taturana
A operação foi deflagrada pela Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal para o combate à sonegação fiscal, à obtenção fraudulenta de financiamentos bancários e à lavagem de dinheiro.

Calcula-se que a fraude tenha desviado, durante cinco anos, cerca de R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa do Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos